Blog da Saúde

Mais sobre como prevenir o câncer

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 11 de julho de 2012

No dia 28 de junho fizemos a cobertura on-line da palestra sobre Prevenção do Câncer, realizada na unidade Anália Franco.

Além de falar sobre as práticas de prevenção, o oncologista Fernando Medina abordou algumas variações da doença, explicando suas causas, sintomas e tratamentos.

Então resolvemos trazer todas essas informações em um post separado, onde vamos detalhar cada um dos pontos destacados pelo médico. Começando por:

Câncer de pele

Sua incidência é frequente e ele é divido em três tipos: Basocelular, Espinocelular e Melanoma. Os dois primeiros tipos, mais comuns, são curados por meio de cirurgia. Já o melanoma, que atinge cerca de 4% dos pacientes acometidos pelo câncer de pele, é o que causa o maior número de mortes e precisa ser tratado em conjunto com remédios.

Essa variação da doença é causada pela exposição excessiva dos raios ultravioletas, que entram no corpo e provocam mutações nas células da pele. Ele também pode ocorrer em profissionais que passam muito tempo expostos ao sol, como carteiros, garis e agricultores.

Evitar o sol em seu horário de pico (entre 9h e 15hrs) e usar constantemente o protetor solar são atitudes que ajudam a evitar o câncer.

Câncer de mama

É o que mais atinge as mulheres e segunda causa de morte por câncer. A prevenção primária, realizada por meio do auto-exame, é muito importante para a detecção de alguma alteração corporal.

A taxa de mortalidade da doença vem diminuindo desde a década de 90 principalmente com as freqüentes sessões de mamografia que a maioria das mulheres submetem-se ao ano e o aumento da eficiência do tratamento aplicado.

O auto-exame deve ser feito regularmente a partir dos 20 anos, para que a mulher aprenda a reconhecer o próprio corpo e perceba alguma mudança, bem como o exame clínico, que pode também começar a ser realizado de três em três anos, sendo incluída, a partir dos 40, a mamografia.

Câncer de colo do útero

Aparece frequentemente em mulheres que não usam proteção durante as relações sexuais. A proteção pode ser realizada através de uma vacina contra o HPV que deve, preferencialmente, ser ministrada antes da iniciação sexual.

Existem diversos testes que podem ser realizados para a detecção dessa doença: sigmoidoscopia (a cada 5 anos), colonoscopia (a cada 10 anos), colonoscopia (a cada 10 anos), exame constrastado (a cada 5 anos) e colonoscopia virtual (a cada 5 anos).

Conclusão

O sucesso que o tratamento contra o câncer vem adquirindo no decorrer dos anos acontece devido a maior conscientização das pessoas, que realizam periodicamente os exames preventivos. Portanto, não se desucide!

Be Sociable, Share!

Deixe seu comentário

(*)campos obrigatórios.

Produzido por Connexion Net

(c) 2010 - Blog da Saúde - Todos os direitos reservados