Blog da Saúde

Saiba mais sobre miopia, hipermetropia e astigmatismo

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 8 de Maio de 2014

Em entrevista ao Blog da Saúde, a Dra. Daniella Fairbanks, chefe do Pronto-Socorro Oftalmológico do Hospital São Luiz Itaim, explicou em que consiste cada erro refracional e como corrigi-los.

A miopia é a dificuldade para enxergar de longe e ocorre quando o paciente tem o olho muito longo, ou porque a córnea é muito curva ou as duas situações associadas.

A hipermetropia é a dificuldade para enxergar de perto e acontece quando o paciente tem o olho muito curto ou porque a córnea é muito plana.

Já o astigmatismo é a dificuldade de enxergar com nitidez para longe ou perto  e pode ocorrer tanto combinado à miopia quanto à hipermetropia. A patologia é caracterizada por uma irregularidade na curvatura da córnea, quando um eixo não é semelhante ao outro.

Existem três maneiras de corrigir esses erros refracionais: com óculos, lentes de contato ou cirurgia (a laser ou com implante de lentes dentro do olho).

A especialista afirma que todas as patologias são passíveis de serem operadas, mas o procedimento não é recomendado para todos os pacientes. Normalmente, a cirurgia é indicada para maiores de 21 anos, com grau estável há um ou dois anos.

Entretanto, o fator determinante para a indicação são as características do olho – curvatura  e espessura da córnea. Isso se deve ao fato de que é necessário afinar a córnea, já que todas as correções a laser implicam em alterar seu desenho. A medida da profundidade de câmara anterior também é importante em implantes de lente de câmara anterior.

No caso da miopia, a córnea precisa ser aplanada e este costuma ser o procedimento com maior eficiência. Na hipermetropia, encurvada. Já no astigmatismo, ela precisa se tornar o mais regular possível.

Há também outro tipo de cirurgia, em que uma lente  é implantada dentro do olho do paciente. Isso acontece quando o grau é muito elevado e o laser não chega à graduação necessária para correção. “Essa forma de cirurgia ocorre, por exemplo, se o olho tem 10 graus de miopia e a córnea é fina ou muito curta”, explica Dra. Daniella.

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Be Sociable, Share!

Deixe seu comentário
You must be logged in to post a comment.
Produzido por Connexion Net

(c) 2010 - Blog da Saúde - Todos os direitos reservados