Blog da Saúde

Unidade semi-intensiva completa uma década na Maternidade São Luiz

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 4 de agosto de 2014

567414_54411595 recem nascido 2

Há mais de dez anos, gestantes de alto risco não contavam com uma estrutura hospitalar própria para atender as suas necessidades e complicações gestacionais. Com a evolução da medicina e a criação de unidades semi-intensivas específicas para essas gestantes, o nascimento de bebês prematuros e os índices de complicações no parto e de mortalidade (mãe e bebê) diminuíram.

As unidades semi-intensivas realizam tratamento precoce da mãe e do feto durante a gestação e contam com uma equipe multidisciplinar composta por médicos especialistas em neonatologia, além de serviço de fisioterapia, psicologia hospitalar e avaliação nutricional. O Hospital e Maternidade São Luiz, unidade Itaim, foi o pioneiro da rede particular no país a criar uma unidade semi-intensiva para a gestante, há dez anos, e tornou-se referência no tratamento precoce de doenças da gestação.

Segundo estudo realizado pelo Hospital e Maternidade São Luiz, o trabalho de parto prematuro é o diagnóstico mais comum nos casos (34%) de gestação de alto risco e merece extrema atenção. Manter o bebê por mais tempo dentro do útero cria condições favoráveis para um parto sem complicações e pode diminuir e até mesmo evitar a internação em uma UTI neonatal, por exemplo. Segundo levantamento do São Luiz, 10% dos partos ocorrem antes da 37ª semana de gestação.

Hipertensão, diabetes gestacional, incompetência do istmo cervical e acretismo placentário também estão entre as patologias mais frequentes em uma gestação de alto risco.

A maternidade tardia, após os 40 anos, é outro fator que pode propiciar uma gestação de risco. No entanto, com os novos tratamentos semi-intensivos a gestação nesta faixa-etária está menos preocupante e cada vez mais comum. Segundo levantamento do IBGE, de 2003 a 2012, o número de mulheres grávidas entre 40 e 44 anos, aumentou 17% no país. Somente no São Luiz, 1998 a 2008, por exemplo, houve um aumento de 106% no número de gestantes acima de 40 anos, com uma média de 8% ao ano.

Aumento de casos de mães acima dos 40 anos na Maternidade São Luiz:

No período de dez anos (1998 a 2008) o crescimento de 106% no número de casos, com uma média de 8% ao ano. Já entre 2012 e 2013, por exemplo, houve um aumento de 18,7% nas gestações acima dos 40 anos, sendo dois casos de mulheres acima de 50 anos.

Dados ano/número de casos (mães acima de 40 anos)
1998 – 213
1999 – 246
2000 -256
2001 – 244
2002 – 296
2003 – 348
2004 – 344
2005 – 362
2006 – 459
2007 – 423
2008 – 440
2012 – 458
2013 – 525 internações – 55% estavam acima de 30 semanas de gestação.

#HospitalSaoLuiz #maternidade #semi-intensiva

Be Sociable, Share!

Deixe seu comentário

(*)campos obrigatórios.

Produzido por Connexion Net

(c) 2010 - Blog da Saúde - Todos os direitos reservados