Blog da Saúde

Conheça os benefícios da cirurgia bariátrica que vão além da perda de peso

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 9 de maio de 2017

Diabetes, pressão arterial, colesterol e dores nas articulações podem ter melhora significativa após a cirurgia

Recentemente um estudo publicado pela revista científica Lancet mostrou que 30 milhões de pessoas estão obesas. A projeção é que, em 2025, cerca de 2,3 bilhões de adultos estejam com sobrepeso; e mais de 700 milhões, obesos. Os números colocam o Brasil entre os países com um alto índice de mais pessoas acima do peso, estima-se que 50% da população esteja obesa. Diante deste cenário, muitos pacientes encontram na cirurgia bariátrica uma opção para o emagrecimento e para melhoria de doenças que são potencializadas com a obesidade.

Mesmo sabendo que o método é seguro e com ótimos resultados, alguns pacientes ainda têm medo de recuperar o peso perdido. Pois a maioria passou por tratamentos anteriores à cirurgia, alguns bem sucedidos, outros nem tanto, mas todos com a frustração de não conseguir manter os resultados a médio e longo prazo.

Engana-se quem acha que após a cirurgia isso nunca mais poderá ocorrer, pois a obesidade é uma doença crônica, ou seja, que não tem cura, e por isso precisa ser controlada. Por outro lado, é importante destacar que o maior ganho desses pacientes é a melhoria considerável da saúde, pois conquistam altos índices na redução da diabetes, conseguem controlar a pressão arterial e colesterol, e as chances de doenças vasculares, como varizes e má circulação, que diminuem consideravelmente. Doenças essas, que geralmente estão relacionadas ao aumento de peso.

Além disso, cabe destacar também, que os especialistas consideram uma cirurgia de sucesso quando o paciente atinge 20% de perda de peso em seis meses. “É importante também levarmos em consideração o que o paciente nos diz, como a sua satisfação, a melhora das doenças associadas e uma eventual perda de peso antes da realização da cirurgia”, explica Dr. Luiz Vicente Berti, cirurgião bariátrico do Centro de Excelência em Cirurgia Bariátrica do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim.

Mas, o que fazer então para não ter a chamada recidiva e voltar ao peso anterior? O especialista explica que a recuperação de peso é normal e aceitável quando os números ficam em torno de 10 a 15% do perdido no pós-operatório, pois o organismo do ser humano tende a ficar mais lento com o passar dos anos. Alguns fatores negativos são apontados como determinantes para o ganho de peso após a cirurgia, como dieta de baixa qualidade e sedentarismo.

Por isso, o acompanhamento médico e multidisciplinar após a cirurgia é fundamental. O Centro de Excelência em Cirurgia Bariátrica do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim trata do paciente não apenas no pré, como no pós-operatório. “Quando o paciente visita com frequência à equipe que o operou, ele mantém os indicadores das doenças associadas sob controle e também realiza exames que indicam se há alguma falta de vitamina, por exemplo”, finaliza o especialista.

Be Sociable, Share!

Deixe seu comentário

(*)campos obrigatórios.

Produzido por Connexion Net

(c) 2010 - Blog da Saúde - Todos os direitos reservados