Blog da Saúde

Conheça os efeitos colaterais mais comuns das vacinas para os bebês

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 9 de junho de 2015

1028452_61302173 - vacinação injeção

A imunização é a forma mais eficaz de prevenir doenças causadas por bactérias e vírus. Desde muito pequenas, as crianças devem ser vacinadas contra uma série de enfermidades.

Dra. Maria Inês Pinto Nantes, coordenadora do Pronto Socorro Infantil do Hospital da Criança, explica que para recém-nascidos, ou seja, menores de 30 dias, a vacina indicada é Hepatite B, que não tem efeitos colaterais.

Já no segundo mês, as vacinas preconizadas são: Difteria, Tétano, Coqueluche, Haemophilus, Poliomielite, Rotavírus e Pneumocócica. Diferentemente da Hepatite B, elas podem ter efeitos colaterais como febre, irritabilidade e dor. A médica esclarece que a vacina contra o rotavírus também pode apresentar vômitos e diarreias, além dos efeitos colaterais citados anteriormente.

“Em caso de diarreia, deve-se manter hidratação com oferta líquida abundante. Caso a criança tenha dor, costuma-se administrar Paracetamol ou Dipirona. Porém, não devemos medicar preventivamente. Os pais também não devem administrar nenhum medicamento sem orientação médica”, esclarece. A pediatra também ressalta que um médico também deve ser procurado se a criança apresentar vômitos que não cedam ou a presença de sangue nas fezes.

Para saber quais vacinas a criança deve tomar a partir do terceiro mês, acesse nosso site: http://scup.it/8xuf

#HospitalSaoLuiz

Crianças com sobrepeso possivelmente serão obesas no futuro

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 3 de junho de 2015

iStock_000013642338Small

Hoje é o Dia da Conscientização Contra a Obesidade Mórbida Infantil – um dos grandes problemas de saúde pública no mundo. Projeções da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que até 2025 o número de crianças com sobrepeso e obesidade pode chegar a 75 milhões caso nada seja feito.

“Crianças entre quatro e cinco anos com sobrepeso possivelmente caminharão para um quadro de obesidade. Por isso, toda atenção é de extrema importância”, diz Cid Pinheiro, pediatra do Hospital São Luiz Morumbi.

O excesso de peso adquirido na infância também pode evoluir para outros problemas de saúde na juventude e vida adulta. “As comorbidades associadas à obesidade (diabetes, pressão alta, infarto etc) aparecem mais tarde devido ao grande acúmulo de gordura e açúcares no organismo iniciado na infância”, explica o pediatra.

Adquirir hábitos saudáveis, incluindo uma alimentação balanceada e prática de atividade física, são os cuidados necessários para evitar a obesidade. O pediatra é um grande aliado dos pais e familiares, pois é ele que irá avaliar se a criança está ou não acima do peso e quais medidas deverão ser tomadas.

Dr. Cid recomenda evitar o consumo exagerado de carboidratos e açúcares, presentes também em sucos industrializados, bolachas, salgadinhos e doces. “É importante ler o rótulo dos alimentos para entender sua composição e priorizar o que deve ou não ser consumido”, diz.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizMorumbi #obesidade #obesidadeinfantil

Medo da dengue leva escolas de SP a incluir repelente no material escolar

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 9 de março de 2015

O jornal Folha de S. Paulo trouxe reportagem sobre escolas que têm adotado o uso de repelente como material escolar em decorrência do aumento dos casos de dengue no estado. Dr. Thiago Gara, pediatra do Hospital e Maternidade São Luiz Anália Franco, foi entrevistado e falou sobre as variedades de repelentes utilizados contra o mosquito da dengue e quais sintomas os pais devem observar nas crianças:

Para ler a matéria completa, acesse: http://scup.it/8433

Folhasp

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizAnaliaFranco

Descubra alimentos que você não deveria dar ao seu filho

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 23 de fevereiro de 2015

Você sabia que alguns alimentos presentes na sua cozinha podem ser prejudiciais às crianças? Dr. Thiago Gara, gastropediatra do Hospital e Maternidade São Luiz Anália Franco, explica quais são eles e por que não devem ser consumidos, na reportagem abaixo, publicada pelo portal Bolsa de Mulher.

alimentosquenaodevemserdadosaosfilhos
alimentosquenaodevemserdadosaosfilhos_2

Para ler a reportagem completa, acesse: http://scup.it/7z73

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizAnaliaFranco

Gastrite e esofagite estão cada vez mais comuns na infância e pré-adolescência

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 19 de fevereiro de 2015

1195122_11718255 crianca barriga

Estranho pensar em crianças com gastrite ou esofagite – doenças geralmente associadas à vida adulta devido à correria e estresse do dia a dia. No entanto, segundo Thiago Gara, gastropediatra do Hospital e Maternidade São Luiz Anália Franco, essas patologias estão cada vez mais comuns na infância (em crianças a partir dos cinco anos) e na pré-adolescência devido à má alimentação, estresse e ansiedade.

“Hoje as crianças e adolescentes possuem uma rotina cheia, com aulas de línguas, música, dança, natação etc. Esse excesso de atividades pode gerar ansiedade e estresse e, consequentemente, provocar uma gastrite ou esofagite”, explica Thiago Gara. Contaminação por bactérias, uso indevido de medicamentos e consumo excessivo de comidas condimentadas são outros fatores que podem desencadear as doenças caracterizadas por inflamações no estômago e esôfago.

Como nem sempre as crianças são capazes de explicar o que sentem, os pais ou responsáveis devem ficar a atentos quando ouvirem queixas de dores abdominais, principalmente no período da manhã, perda de apetite e queimação. Caso as queixas sejam frequentes é recomendável procurar ajuda médica. O tratamento costuma ser a base de medicamentos.
“Além de tratar os sintomas, é importante identificar o que provocou a doença. Isso ajudará a evitar que novos casos de gastrite e esofagite ocorram”, explica o especialista.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizAnaliaFranco #gastrite #esofagite

Período escolar aumenta a incidência de diarreia viral em crianças

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 10 de fevereiro de 2015

602188_12662862 crianças escola

Para algumas crianças à volta as aulas é sinal de atenção quando se pensa em saúde e bem-estar. O convívio constante de muitas crianças no mesmo local aumenta a incidência de viroses, como por exemplo, a diarreia viral – doença gastrointestinal que mais acomete crianças em idade escolar, seguida de alergia alimentar.

“Crianças com baixa imunidade, com o hábito de levar objetos sujos à boca também apresentam mais propensão a essas doenças”, diz Thiago Gara, gastropediatra do Hospital e Maternidade São Luiz Anália Franco.

Febre, vômito, diarreia e sinais de desânimo são os principais sintomas das diarreias virais. Em caso de febres persistentes e diarreias intensas a atenção dos pais deve ser dobrada para evitar uma desidratação séria e outras comorbidades associadas. O tratamento é simples: hidratação, alimentação leve e uso de medicamentos sintomáticos, como analgésicos com recomendação do pediatra.

As alergias alimentares que mais acometem as crianças são decorrentes do consumo de peixes e frutos do mar, soja, amendoim e derivados. Crianças com até um ano de idade também podem ser alérgicas a proteína do leite de vaca. De acordo com Thiago Gara, diarreia, dor abdominal e sangue nas fezes são os principais sintomas das alergias alimentares. “O aleitamento materno exclusivo até, pelo menos, os seis meses de vida do bebê, os protegem ainda mais das doenças gastrointestinais”, explica o especialista.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizAnaliaFranco #diarreia

Musculação na infância pode comprometer o crescimento

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 3 de fevereiro de 2015

Fotos de uma garota de nove anos fazendo musculação despertaram a atenção do público em uma rede social. Em reportagem da Veja sobre o assunto, Dr. Marcelo Reibscheid, pediatra do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim, afirma que esta prática pode comprometer o crescimento da criança.

Para ler a reportagem, acesse: http://scup.it/7sgw

030215_Veja

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizItaim

Hospital da Criança promove atividade musical com os pacientes

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 18 de dezembro de 2014

O Hospital da Criança realiza, semanalmente, uma programação para distrair os pequenos e auxiliar em sua recuperação.

Uma das ações é relacionada à música. Os voluntários, juntamente com as crianças, formam uma banda cujos instrumentos são criados a partir de material reciclável.

As atividades são destinadas a todos os pacientes do hospital, exceto aqueles que apresentam alguma restrição médica ou que estão em isolamento.

#HospitalSaoLuiz #HospitaldaCrianca #banda

Banda

Unidade Anália Franco inaugura nova brinquedoteca

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 18 de dezembro de 2014

brinquedoteca

A nova brinquedoteca do Hospital e Maternidade São Luiz Anália Franco foi entregue aos pequenos da área pediátrica da unidade. Localizado no quinto andar, o espaço está equipado com novos brinquedos e foi totalmente reformulado para criar um ambiente de lazer e de aprendizagem através da ludicidade. O objetivo é que a brinquedoteca auxilie no processo de recuperação das crianças.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizAnaliaFranco #brinquedoteca

Aproveite as férias para apresentar alimentos diferentes às crianças

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 15 de dezembro de 2014

481428_30143796 frutas

A alimentação das crianças deve ser saudável sempre. Nas férias, entretanto, algumas exceções podem ser abertas, sem quebrar as regras da rotina alimentar dos pequenos.

Dr. Cid Pinheiro, pediatra do Hospital São Luiz Morumbi, explica que este período pode ser utilizado como uma oportunidade para que os pais apresentem alimentos diferentes e de forma distinta às crianças. “Normalmente, eles estão mais distantes e não acompanham de perto as refeições dos pequenos, já que muitos comem na escola. Nesta época, os pais podem aproveitar para orientá-los sobre os alimentos, explicar o que são frutas, legumes, proteínas etc, e a importância de fazer um prato colorido.”

Dependendo da idade, a criança já pode entender que a carne pode ser substituída pelo frango ou pelo peixe. E que a alface pode ser trocado pela acelga, por exemplo. “Desta maneira, o pequeno deixa de ter uma relação meramente passiva com a comida e começa a entender o que compõe aquele prato que está diante dele”, explica Dr. Cid.

As férias também são uma boa chance para os pais alterarem os padrões de como os produtos são servidos e apresentarem outros temperos, com sabores diferentes. Este processo é bem importante, principalmente quando as crianças dizem que não gostam de determinado alimento. “Só consideramos que a criança não gosta de determinado produto quando ela o recusa dez vezes. Por isto, é importante os pais apresentarem o alimento “disfarçado”. Se servi-lo in natura não agradou, sirva-o com algum outro produto de que a criança gosta, cozido ou com outro tempero, que altere um pouco seu sabor”, recomenda o pediatra.

“Principalmente no verão, é essencial que as crianças bebam muito líquido, seja água, chá ou sucos naturais, feitos da própria fruta. E que comam várias vezes ao dia, em pequenas quantidades”, conclui o médico.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizMorumbi #alimentacao #ferias

Página 2 de 1112345...10...Última »
Produzido por Connexion Net

(c) 2010 - Blog da Saúde - Todos os direitos reservados