Blog da Saúde

Presidente da FIA e atriz de Hollywood visitam Hospital São Luiz

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 15 de agosto de 2011

O presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), o francês Jean Todt, visitará a Unidade Morumbi do Hospital São Luiz na companhia de sua mulher, a atriz malaia Michelle Yeoh. Na próxima terça-feira, o casal conhecerá a infraestrutura do hospital oficial do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1 e assistirá à palestra de Dr. Dino Altmann, cujo tema é Segurança no Trânsito. Eles virão ao Brasil para promover as ações da campanha mundial “Make Roads Safe” que a ONU e a FIA realizam em parceria, com o objetivo de reduzir o número de vítimas e feridos em acidentes de trânsito na década de 2011 a 2020.

Michelle já estrelou diversos filmes internacionais. Ela representou uma agente secreta chinesa no filme 007 O Amanhã Nunca Morre ao lado de Pierce Brosnan, 1997, além de ter atuado em O Tigre e o Dragão, Memórias de uma Gueixa e A Múmia, a Tumba do Imperador. Todt, por sua vez, foi piloto e dirigente da equipe Ferrari e, em 2009, oficializou sua candidatura ao seu atual cargo da FIA.

Os exames preventivos e as principais patologias que atingem o sexo masculino

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 11 de agosto de 2011

Todo mundo sabe e não há quem duvide, os exames preventivos são grandes aliados da saúde de qualquer pessoa. Também não é novidade para ninguém que as mulheres são muito mais disciplinadas quando o assunto é prevenção de doenças.

Eles detestam passar por exames, mas o que a grande maioria não sabe é que esse hábito garante o diagnóstico precoce de doenças evitando complicações futuras.

O cardiologista do Hospital São Luiz, Dr. João Vicente da Silveira, alerta: “Os homens vivem sete anos menos que as mulheres, em média”. Dados da Organização Mundial de Saúde comprovam que de cada cinco mortes que ocorrem na faixa etária dos 20 aos 30 anos, quatro são do sexo masculino. “Esse índice poderia ser reduzido se algumas doenças fossem diagnosticadas precocemente. O ideal é fazer exames cardíacos a partir dos 20 anos”, adverte o médico.

Ideal também seria que os garotos fossem ao urologista antes de iniciar sua vida sexual. Para os maiores de 45, principalmente os de vida sedentária, tabagistas, etilistas, diabéticos, hipertensos ou com histórico familiar de doenças urológicas, devem anualmente fazer uma consulta de rotina, mesmo sem sintoma algum percebido. Depois dos 45 também é hora do exame de toque renal. Não se intimide pelas provocações e piadas. O exame é importantíssimo e não dói nada.

“Muitas vezes um simples sinal ou um dado de exame indica algo relevante ou alguma patologia que deve ser melhor investigada”, explica o urologista do Hospital São Luiz, Dr. Gustavo Alarcon.

As doenças mais encontradas no sexo masculino são as doenças Sexualmente transmissíveis, doenças benignas da próstata, cálculos renais e disfunções sexuais. Complicações de rim e da bexiga, além de tumores testiculares com incidência nos adultos jovens e de meia idade, também estão entre as mais comuns.

A prevenção é sempre o melhor remédio. Exames de imagens, físicos e laboratoriais, além de uma boa história clinica, são suficientes para uma investigação adequada e, se preciso, facilitam uma proposta de tratamento efetivo e eficaz.

Ao contrário dos cuidados, não existe um exame para cada fase da vida especificamente, porém é indispensável orientar os jovens em relação ao sexo seguro, evitando uma gravidez indesejada de sua parceira e as DST’s.

Aborto de repetição acontece com 5% das mulheres no mundo

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 11 de agosto de 2011

Diagnosticar a causa e realizar tratamento é fundamental para sucesso da gestação

Se já aconteceu com você, não se espante, o aborto espontâneo é considerado relativamente frequente entre os seres humanos. Aproximadamente 33% dos casais não conseguem manter uma gestação até o final. No entanto, quando o episódio se repete duas vezes ou mais, o quadro pode caracterizar aborto de repetição.

O aborto de repetição acontece com cerca de 5% das mulheres em idade fértil e, segundo o ginecologista obstetra do Hospital São Luiz, Dr. Fúlvio Basso Filho, a interrupção da gravidez pode ser ocasionada por causas genéticas, imunológicas, anatômicas, entre outros fatores.

Ainda segundo o especialista, atualmente, o casal que deseja engravidar mas se depara com aborto repetitivo conta com aparelhagem tecnológica para diagnosticar e realizar o tratamento do problema: “Antigamente a mulher era mais resignada, quando passava por diversos abortos ela simplesmente se conformava que não poderia ter filhos, hoje não é mais necessário viver essa história”, comenta.

Em geral, o tratamento é realizado por meio de medicamentos controlados pelo obstetra do casal. Quando a mulher conseguir engravidar novamente, poderá seguir a gestação normalmente com os cuidados básicos indicados a qualquer outra gestante.

Dr. Fúlvio sugere que caso surjam dúvidas ou inseguranças durante a gestação, a mulher deve ir ao pronto- socorro e realizar ultra-som para sanar qualquer desconfiança de problemas com o bebê.

Conheça os cuidados que os homens devem ter

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 10 de agosto de 2011

Os cuidados com a saúde não distinguem sexo, mas o tipo de cuidado distingue sim a idade.

Os homens estão cada vez mais atentos e, porque não, vaidosos quando o assunto é os cuidados com a pele. A dermatologista do Hospital São Luiz, Dra. Samar Mohamad El Harati, confirma: “Hoje em dia, os homens se preocupam tanto quanto as mulheres com a aparência e o bem-estar.”

Dra. Samara ressalta que os homens têm problemas característicos, como encrvamento de pelos no rosto, foliculite (infecção dos folículos que pode ocorrer naturalmente ou ser favorecida pelo excesso de umidade ou suor, raspagem dos pelos ou depilação), marcas de expressão, manchas, cicatrizes e estrias.

Todos esses problemas possuem tratamentos específicos que são realizados sob orientação profissional, contudo, é possível aderir cuidados básicos, que ajudam a prevenir futuras preocupações.

Cuidados especiais para cada idade

A partir dos 15 anos: É importante que seja feita uma boa higienização na pele para controlar a oleosidade intensa propícia da idade. Também é importante o uso de protetores solares adequados para este tipo de pele. Tratamento para espinhas e cravos para evitar que fiquem manchas e cicatrizes pós-acne e peelings também são indicados.

A partir dos 25: Limpeza adequada e hidratação são fortes aliados nesta fase da vida. O uso de antioxidantes tópicos como a vitamina C para prevenir as linhas de expressão são bastante recomendados.

A partir dos 40: Nesta fase da vida, os homens devem lançar mão de cremes mais específicos no combate e tratamento das rugas. Outros itens importantes são os clareadores e ácidos utilizados durante a noite para a renovação celular e aumento de colágeno. Além de tratamentos com toxina botulínica, preenchimento das linhas com ácido hialurôrica e laser.

A partir dos 55: Tratamentos mais eficazes começam a entrar em cena. Por isso, cirurgias plásticas podem ser recomendadas de acordo com a necessidade de cada paciente.

O Hospital e Maternidade São Luiz deixa Dra. Samar Mohamad El Harati à disposição para entrevista.

Hora de homenagear seu pai

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 8 de agosto de 2011

Quer mostrar todo o carinho que sente pelo seu pai?  Lembra de algum momento marcante que viveu com ele e quer compartilhar com todo mundo? Tem alguma foto linda de vocês que mostra toda a cumplicidade e felicidade em estar junto?

Então aproveite a semana do Dia dos Pais e comemore com o Hospital e Maternidade São Luiz durante toda a semana.

Mande uma mensagem para seu pai no Twitter do Hospital São Luiz (@hospsaoluiz) com a hashtag #parabenspai. Na fanpage do hospital no Facebook , você tem espaço para contar algum momento marcante da vida de vocês e enviar uma foto.

Participe e mostre para o seu pai o quanto ele é importante para você!

Combatendo a depressão infantil

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 5 de agosto de 2011

A depressão é um mal que imaginamos estar relacionado apenas ao público adulto, mas infelizmente as crianças podem ser atingidas. Uma mudança brusca na rotina dos pequenos, como nascimento de um (a) irmãozinho (a), troca de escola ou separação dos pais pode desencadear a doença.

O Dr. Marcelo Reibscheid, pediatra do Hospital e Maternidade São Luiz, esteve presente no programa Manhã Maior, na Rede TV, e participou de um debate sobre depressão infantil: suas causas, sintomas e formas de tratamento.

Assista ao quadro:

Hospital São Luiz participa do programa Mais Você

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 3 de agosto de 2011

A maternidade é uma experiência única e riquíssima, que causa transformações não apenas na gestante, mas também nas pessoas que estão ao seu redor e convivem de perto com a evolução da gravidez. Como essa é uma fase que exige diversos cuidados, é normal que muitas mulheres sintam-se por vezes inseguras, principalmente quando apresentam alguma complicação em determinado momento durante os noves meses.

Com o objetivo de fornecer mais informações sobre o tema, o Hospital e Maternidade São Luiz estréia em agosto, no programa Mais Você, da Rede Globo, uma série de episódios sobre o sonho da maternidade e, em alguns casos, situações complexas de gravidez.

“Um dos traços marcantes da característica do Marketing do São Luiz é a inovação na maneira de nos comunicarmos com o mercado, por isso, buscamos imprimir criatividade a cada novo trabalho”, afirma Cláudio Tonello, diretor corporativo de Marketing da Rede D’Or. “Além disso, temos em nosso DNA levar informação e conteúdo de qualidade aos espectadores, clientes, pacientes, médicos e população de forma geral, o que resulta no fortalecimento da marca”, explica.

O público assistirá a histórias e experiências de gestantes que tiveram o suporte humanizado do São Luiz com uso de recursos tecnológicos, além da infraestrutura de ponta e da equipe médica multidisciplinar para levar adiante uma gestação de risco. Os casos são de alta complexidade, como endometriose, hipertensão, abortos repetitivos, entre outros.

A série acompanhará os últimos momentos do pré-parto das futuras mamães, como consultas e orientações médicas, passando pela emoção do papai ao presenciar o nascimento, até o acolhimento do bebê por toda a família.

Como o nosso organismo reage ao frio

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 1 de agosto de 2011

O inverno é conhecido como a estação da preguiça: lutamos arduamente com os lençóis para sair da cama pela manhã, não temos disposição para as atividades que exigem maior preparo físico e de forma alguma dispensamos o chocolate quente, que é sempre tão bem-vindo para aquecer o corpo. Também surgem as doenças características da estação, como pneumonia e asma, além do mau humor que costuma atingir uma parcela da população.

Essas cenas fazem parte da nossa rotina durante a estação mais fria do ano, mas raramente paramos para pensar no motivo que faz com que nosso organismo aja dessa forma. Por que será que sentimos mais sono e fome no inverno? E por que tantas doenças aparecem nessa época do ano?

Numa matéria para o portal Minha Vida, a Dra. Sandra Aparecida Ribeiro, pneumologista do Hospital São Luiz, tirou junto com outros especialistas algumas dessas dúvidas que aparecem junto com o frio característico da estação:

Mau humor: essa variação de temperamento está ligada à menor produção de seretonina, o hormônio responsável por promover a sensação de bem estar, além de regular o sono e a ansiedade. Uma saída para a diminuição do mau humor é a exposição ao sol do começo da manhã, que estimula a produção dessa substância no corpo humano.

Doenças respiratórias: com a concentração da poluição e o aumento do ar seco, ficamos mais expostos aos males que podem vir com a baixa umidade. O maior consumo de água, junto com a limpeza constante dos locais em que se passa a maior parte do tempo, ajudam a diminuir a chance de se contrair alguma doença.

Doenças cardíacas: a diminuição da temperatura ambiente acarreta na vasoconstrição, que é quando os vasos sanguineos reagem ao frio e se contraem, diminuindo a passagem de sangue pelas veias. Esse efeito colateral provocado pelo inverno é percebido principalmente por quem está pré-disposto a sofrer um ataque cardíaco. Agasalhar-se bem, com especial atenção para a área do rosto, é uma das medidas tomadas a fim de diminuir o impacto que o frio causa ao corpo.

Dores nas articulações: não é só a circulação do sangue que diminui no inverno. A vasoconstrição diminui a passagem de outros fluídos do corpo, como o líquido sinovial, responsável por lubrificar os joelhos e cotovelos. Para evitar as dores causadas pela falta dessa substância, recomenda-se a adoção de exercícios que estimulam a circulação ou pelo alongar-se diariamente.

Fome: nosso corpo pede mais energia quando fica exposto a temperaturas baixas, o que faz com que passemos a ingerir uma quantidade maior de alimentos no inverno. Para não exagerar, recomenda-se a ingestão maior de carboidratos e alimentos que regulam a temperatura, como canela , pimenta e chá verde.

Para ler a matéria completa e saber mais sobre os efeitos que o inverno causa ao corpo, clique aqui.

São Luiz na Semana Mundial de Aleitamento Materno

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 29 de julho de 2011

A importância do aleitamento é conhecida por boa parte da população: ajuda a desenvolver a criança, aprofunda o vínculo entre a mãe e o bebê e auxilia a mulher na perda do peso conquistado durante a gestação.

Com o intuito de continuar promovendo essa prática, a WABA (Aliança Mundial do Ato da Amamentação, em inglês) lança a cada ano uma campanha internacional para celebrar e incentivar essa forma de carinho. Em apoio a essa manifestação, o Hospital e Maternidade São Luiz organizou entre os dias 1 e 6 de  agosto uma programação dedicada ao tema.

“Nosso compromisso deste ano é mostrar como é importante é usar a comunicação para envolver a sociedade no incentivo ao aleitamento materno, atitude primordial para o desenvolvimento saudável da criança desde o momento do nascimento”, afirma a coordenadora médica da maternidade do Hospital São Luiz, Dra. Márcia Maria da Costa.

A abertura do evento será realizada no auditório do Grupo de Apoio ao Aleitamento Materno (GAAM), às 14h. Em seguida, haverá uma conferência da pediatra especialista em Nutrologia Pediátrica da dra. Lélia Cardamone Gouvêa, onde o público poderá interagir durante uma mesa redonda da qual participarão a diretora de redação da revista Crescer, Paula Perim, e a coordenadora dos serviços prestados pelo GAAM, enfermeira Márcia Regina da Silva.

Ao longo da semana, uma equipe comporta por profissionais da enfermagem visitará os quartos das novas mães, explicando sobre amamentação e distribuindo folders informativos.  No último dia do evento, 06 de agosto, o São Luiz irá promover uma passeata aberta ao público dentro do Parque do Povo, em São Paulo, que começará às 9h30.

Hepatite: informação é o melhor remédio

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 27 de julho de 2011

Amanhã, 28 de julho, é celebrado o Dia Mundial de luta contra as Hepatites virais. Conhecida por agir de forma silenciosa no organismo (em especial no fígado), a hepatite só se manifesta quando o quadro clínico se mostra avançado. Por causa desse fator, ela atinge cerca de quatro milhões de brasileiros por ano, mas poucos são os que tomam conhecimento a doença.

Apesar dos avanços médicos que resultaram no desenvolvimento de vacinas e/ou remédios que auxiliam no processo de cura, o infectologista do Hospital São Luiz, Orlando Jorge Gomes da Conceição, admite que a informação ainda se mostra a melhor forma para a prevenção, diagnóstico e tratamento da hepatite.

Mesmo apresentando diferentes efeitos no organismo – dependendo do tipo de hepatite -, alguns sintomas são comuns entre elas: pele amarelada (também conhecida como icterícia), febre, fraqueza, enjoos, urina escura e fezes claras.

A hepatite é classificada em cinco grupos diferentes, que possuem formas de contágio e efeitos colaterais distintos:

Hepatite A – Curável em 99% dos casos, ele foi erradicada da maioria das cidades devido a criação de vacinas e melhorias de infraestrutura. A transmissão é feita através da ingestão de água ou alimentos contaminados e o tratamento é realizado a base de remédios.

Hepatite B – As formas de contágio se assemelham do vírus HIV: contato sexual, transfusão de sangue e compartilhamento de agulhas e seringas. Também possui vacina, porém dispensa mais cuidados, pois aproximadamente 10% dos casos de hepatite B podem evoluir e se tornar crônicos.

Hepatite C – É o tipo mais grave da doença, é transmitida através do contato sanguíneo e não existe vacina para combatê-la. Em 80% dos casos alcança a forma crônica, necessitando na maioria dos casos a realização de um transplante de fígado.

Hepatite D – Apenas quem já possui hepatite B desenvolve essa forma da doença, que não raro evolui para uma forma mais aguda, necessitando assim de um transplante.

Hepatite E – Semelhante a hepatite A, também é contraída por meio do consumo de alimentos e água contaminados. É o tipo menos crônico e raramente é transmitida de uma pessoa para outra.

O não compartilhamento de seringas, agulhas ou alicate de unhas, aliado ao uso de preservativo e a ingestão de água filtrada e alimentos bem lavados diminui consideravelmente a chance de se adquirir a doença.

Página 106 de 113« Primeira...102030...104105106107108...Última »
Produzido por Connexion Net

(c) 2010 - Blog da Saúde - Todos os direitos reservados