Blog da Saúde

Você sabe o que é a embolia pulmonar, complicação que causou a morte do escritor João Ubaldo Ribeiro?

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 18 de julho de 2014

joão ubaldo ribeiro

O escritor baiano João Ubaldo Ribeiro faleceu esta madrugada, aos 73 anos, vítima de embolia pulmonar.

A embolia pulmonar é causada quando um coágulo se desprende de algum vaso sanguíneo e obstrui a artéria pulmonar. Normalmente, esse coágulo (também conhecido como trombo ou êmbolo) se solta de vasos dos membros inferiores.

A gravidade da TEP, sigla de tromboembolia pulmonar, varia de acordo com o tamanho do coágulo. Segundo a Dra. Andrea Sette, pneumologista do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim, “há casos menos graves em que não há repercussão hemodinâmica, ou seja, na circulação sanguínea. Porém, os casos mais graves de TEP, com formação de trombos muito grandes, podem causar parada cardíaca e levar a pessoa a óbito antes mesmo que ela chegue ao hospital”.

Os sintomas mais frequentes da embolia pulmonar são:

– Dor torácica: é uma dor no peito, mas diferente da dor do infarto. “O paciente sente dor quando respira, como se houvesse uma fisgada no pulmão”, esclarece a especialista.

– Falta de ar: dependendo da extensão da TEP, o indivíduo sente muita falta de ar.

– Mal-estar: o paciente pode ter um mal-estar muito grande, com queda de pressão abrupta.

– Taquicardia – na maioria dos casos, o coração dispara subitamente. “No caso de um coágulo muito extenso, há uma sobrecarga do ventrículo direito, que vai à falência, causando a parada cardíaca. Por este motivo, ocorre o óbito”, afirma a pneumologista.

Dra. Andrea Sette explica que um indivíduo com este quadro deve ser levado imediatamente para o hospital. “O paciente que chega com estes sintomas deve ficar internado em terapia intensiva (UTI). Em geral, o tratamento é feito com anticoagulantes.”

Doenças que aumentam a viscosidade do sangue são fatores de risco para a embolia pulmonar. Fumantes, pacientes de câncer, mulheres que tomam anticoncepcionais, pessoas com mobilidade reduzida nas pernas ou que sofreram grandes traumas, fraturas ou que ficaram acamadas têm maiores chances de desenvolver TEP. Voos prolongados, que dificultam a mobilidade, também podem levar à trombose.

“Quanto mais fatores associados, maior a possibilidade de a pessoa sofrer uma embolia. Uma mulher, por exemplo, que usa anticoncepcional, fuma e pega um voo longo têm maior probabilidade de desenvolver tromboembolismo”, conclui Dra. Andrea.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizItaim #embolia #pulmonar #emboliapulmonar #TEP

Oito dicas para você cuidar bem do coração

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 17 de julho de 2014

Existem recomendações para manter a boa saúde do coração. Confira 8 dicas do Dr. Luiz Alberto Mattos, cardiologista do Hospital São Luiz Morumbi.

1. Mais atividades físicas na fase adulta:
Durante a infância, as atividades físicas acontecem nas brincadeiras. Ao crescer, a pessoa diminui seu tempo livre para gastar energias. Contudo, é na fase adulta que a prática de atividades físicas é mais indicada. Dr. Mattos alerta da necessidade de “aumentar a atividade física em até 10% a partir dos 18 anos. São indicados 40 minutos de atividade física até quatro vezes por semana, seja caminhada rápida ou corrida de 20 minutos”.

2. Controle a pressão:
Segundo Dr. Mattos, o ideal é manter o “controle da pressão arterial para níveis iguais ou inferiores a 140 por 90 milímetros de mercúrio (mmHG)”.

3. Evite o sal na comida:
É indicado também reduzir a ingestão de sal. De acordo com Dr. Mattos, até cinco gramas por dia são suficientes.

4. Cessação do tabagismo:
Além de evitar o câncer e doenças pulmonares, a cessação do tabagismo ajuda também a evitar doenças cardiovasculares. Aliás, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o consumo de derivados do tabaco pode causar quase 50 doenças diferentes.

5. Controle também o colesterol:
De acordo com Dr. Mattos, o nível de colesterol total para até 200 miligramas por decilitro (mg/dl) e LDL colesterol até 100 mg/dl.

6. Reduza a glicemia:
O ideal, segundo o médico, é um nível de glicemia de até 100 mg/dl.

7. De olho na balança:
Como a obesidade também é um fator de risco para doenças cardiovasculares, é recomendado um nível de Índice de Massa Corporal (IMC) de até 30.

8. Reduza o consumo de bebidas alcoólicas:
Outra dica para evitar doenças cardiovasculares é reduzir o consumo de bebida alcoólica em até 10% da média semanal.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizMorumbi #cuidados #coracao #ficaadica

237143_1433 - cinzeiro

Risco de doenças cardiovasculares merece mais atenção de brasileiros

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 16 de julho de 2014

673855_16500164 - estetoscopio

Tabagismo, hipertensão, diabetes, colesterol e triglicérides no sangue. Quem sofre de alguma dessas quatro complicações precisa ficar atento ao risco de doenças cardiovasculares. Principalmente a insuficiência cardíaca e o infarto. Este último, aliás, lidera as causas de morte no Brasil ao lado do Acidente Vascular Cerebral (AVC).

A saúde do coração exige cuidados especiais. Para mantê-lo saudável, é recomendado priorizar esforços, como cessação de tabagismo e controle do diabetes. Em geral, buscar um estilo de vida saudável pode ser o segredo para afastar o risco das doenças cardiovasculares.

A obesidade, por exemplo, deve ser evitada. O acúmulo de gordura nas artérias do coração pode provocar o infarto. Segundo o cardiologista do Hospital São Luiz Morumbi, Dr. Rui Ramos, “o acúmulo de placa de gordura na artéria coronária bloqueia o fluxo sanguíneo e o oxigênio para o coração. Neste caso, o sangue não desce. E o oxigênio não chega aos órgãos nobres. Então, acontece o infarto”.

Já a insuficiência cardíaca “é a incapacidade do coração de manter as condições de oxigenação do organismo”, explica Dr. Ramos. Trata-se de uma doença do músculo do coração, que prejudica o bombeamento de sangue para o corpo. Além dos fatores já mencionados, doenças infecciosas, virais e congênitas, que são adquiridas antes do nascimento, podem causar insuficiência cardíaca.

Sintomas – Uma forma de avaliar a saúde do coração é observar o desempenho físico. De acordo com especialistas, à medida que o músculo do coração se enfraquece, a incapacidade física aumenta. Isso se aplica a grandes esforços, como subir escadas rapidamente, e detalhes menos perceptivos, como o ato tomar banho. Além disso, falta de ar e inchaço dos pés pela manhã são outros sintomas de que o coração pode não ir bem e precisa de auxílio médico.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizMorumbi #doencascardiovasculares #coracao

A importância do exame PSA para a saúde do homem

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 15 de julho de 2014

cancer-

Hoje é o Dia Nacional da Saúde do Homem. Em pesquisa divulgada pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), 3.500 homens com mais de 40 anos foram entrevistados sobre quais problemas de saúde eles mais temem. O câncer foi o mais citado, com 20% do total de menções. A falta de ereção, com 16%, foi apontada como a segunda maior preocupação.

Ainda que se preocupem, 51% dos homens revelaram que não vão ao cardiologista nem ao urologista. A maioria, portanto, nunca realizou exames essenciais para evitar o câncer de próstata, por exemplo.

Um destes exames é o PSA, feito a partir da coleta de sangue. Dr. Camillo Loprete, urologista do Hospital e Maternidade São Luiz Anália Franco, explica que o PSA é “uma enzima produzida pela próstata e com características de marcador tumoral prostático”. Em outras palavras, ela é utilizada para o diagnóstico, o monitoramento e o controle da evolução do câncer de próstata.

O ideal é que os homens iniciem a realização da dosagem sanguínea do PSA a partir dos 40 anos. O especialista recomenda ainda que o exame deve ser realizado todos os anos, juntamente com o de toque retal.

“O PSA não é específico para o diagnóstico de câncer de próstata. É utilizado para a detecção de doenças prostáticas em geral, como hiperplasia benigna, prostatites, etc”, fianliza Dr. Camillo.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizAnaliaFranco #PSA #cancer #prostata

Não há uma época do ano mais propícia para fazer uma cirurgia plástica

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 14 de julho de 2014

Diferente do que muitas pessoas imaginam, o inverno não é necessariamente a melhor época para a realização de procedimentos cirúrgicos. Segundo o cirurgião plástico do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim, Roberto Zatz, não existe uma temporada mais indicada para a cirurgia plástica. Hoje a medicina oferece diversos recursos que possibilitam a realização de procedimentos com segurança e bem sucedidos em qualquer período do ano. O essencial é o cuidado com o pré e o pós-operatório.

O Dr. Roberto Zatz alerta que o mais importante é esclarecer ao paciente que não deve ser feito mais de dois procedimentos por vez e nunca devem estar associados a uma mesma região. Caso contrário, a exposição do corpo é maior, a recuperação torna-se mais complicada e o risco de complicações aumenta consideravelmente.

Cada época do ano tem sua particularidade na recuperação. No inverno, o corpo demora mais para responder aos tratamentos e o pós-operatório torna-se mais longo, porém o paciente sente-se um pouco mais a vontade do que no verão, época que o corpo tende a inchar. É no inverno também, que os riscos de infecções aumentam, pois a temperatura do corpo baixa e fica mais exposto a complicações.

Já no verão, o paciente sente um desconforto maior, uma vez que a temperatura do corpo aumenta, causando inchaço e incomodo no uso de cintas modeladoras, recomendada em vários tipos de intervenções. Mas, o cirurgião plástico do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim esclarece que em termos de resultado não há diferença se as condutas tomadas forem adequadas.

Antigamente, os meses mais procurados para realização de cirurgias plásticas eram entre os meses de junho e agosto – inverno e período de férias escolares. Segundo Dr. Zatz, ao longo da evolução da medicina esses mitos foram desmistificados e agora as cirurgias estão diluídas durante todo o ano. O importante é que o paciente esteja apto a submeter-se ao procedimento e seja atendido por um cirurgião qualificado.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizItaim #cirurgiaplastica #inverno

pele do rosto

Você já ouviu falar da “dor do crescimento”?

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 11 de julho de 2014

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Se seu filho vai à escola normalmente, brinca, corre, joga futebol, mas à noite, chora de dor nas pernas, ele pode estar sofrendo da “dor do crescimento”. Ortopedistas e reumatologistas pediátricos costumam receber pais preocupadíssimos com os pequenos que, muitas vezes, nem conseguem explicar onde exatamente está doendo.

De acordo com a Dra. Alessandra Cavalcante, pediatra do Hospital e Maternidade São Luiz Anália Franco, “este tipo de reclamação é mais comum em crianças de 3 a 6 anos de idade. As queixas mais recorrentes são dores nas pernas à noite, normalmente bilaterais e melhoram com massagem ou calor local.” A especialista alerta que os pais devem ficar atentos e dar atenção aos filhos, já que a criança realmente sente dores fortes e não está fazendo manha. Alguns chegam a despertar por causa da intensidade da dor.

Apesar de ser um dos principais motivos de visitas dos pequenos ao médico, ainda não existe uma explicação comprovada para esta dor. “Elas podem ocorrer por fadiga muscular, grande atividade física ou desequilíbrio no crescimento dos ossos, músculos e tendões”, explica Dra. Alessandra.

A dermatologista recomenda que se as dores forem muito intensas, se ocorrerem em apenas um membro ou se vierem acompanhadas de manchas na pele ou febre, a criança deve ser avaliada por um especialista.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizAnaliaFranco #dordocrescimento #dor #crescimento

Hoje é o Dia da Saúde Ocular. Saiba mais sobre o glaucoma.

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 10 de julho de 2014

O glaucoma é uma doença que não tem cura e pode levar à cegueira. Atualmente, o acompanhamento médico permite que o paciente tenha uma visão útil por um longo período.

De acordo com a Dra. Daniela Fairbanks, oftalmologista do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim, “a doença é conhecida como hipertensão ocular e implica em três fatores principais e concomitantes: alteração do nervo óptico, com alteração do campo visual e da pressão ocular”. A pressão normal do olho varia entre 10mmHg a 21mmHg e valores maiores do que este já indicam que algo não vai bem.

A alteração do nervo óptico causa a perda do campo visual periférico. Com o tempo, o paciente vai ficando só com a visão central. Mas como a redução da visão periférica é lenta e gradativa, em muitos casos, a pessoa chega ao médico quando o nervo já está alterado.

Dra. Daniela ressalta a importância de visitar um oftalmologista regularmente. “É possível diagnosticar o glaucoma numa consulta de rotina básica, que é composta pela medida da pressão do olho, pela medida da visão e pelo exame de fundo de olho, que analisa o nervo óptico. Em caso de alteração, pede-se exame do campo visual para confirmar a patologia”, explica Dra. Daniela. Quando o paciente não tem o hábito de passar em consultas com o oftalmologista, o diagnóstico pode vir tarde demais. “O paciente não consegue recuperar o que perdeu. O tratamento tenta segurar o que ficou”, afirma.

O fator genético é muito relevante nos casos da doença. O glaucoma secundário é decorrente de problemas como uveítes, cataratas e até acidentes.

Há dois tipos de glaucoma:

– Ângulo aberto – é crônico, representa cerca de 80% dos casos, e costuma ocorrer em pessoas acima de 40 anos. Pode ser assintomático e, por este motivo, demorar para ser diagnosticado.

– Ângulo fechado – o paciente pode viver sem os sintomas, mas também pode sofrer de uma crise aguda, com dores, fotofobia e apresentar o olho vermelho. Dores de cabeça podem acompanhar a dor ocular.

A maior parte do tratamento do glaucoma é realizada com colírios. Quando eles não são mais eficazes, os especialistas receitam comprimidos para segurar a pressão do olho. Como a doença é incurável, a cirurgia ocorre apenas para que a medicação volte a fazer efeito.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizItaim #oftalmologista #glaucoma

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Ler em voz alta para as crianças é recomendação médica nos Estados Unidos

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 10 de julho de 2014

5895_8107 - crianças leitura

A leitura em voz alta para os bebês e para as crianças agora é recomendação médica nos Estados Unidos. De acordo com a Academia Americana de Pediatria, ler para os pequenos melhora suas habilidades de comunicação.

De acordo com os especialistas norte-americanos, grande parte do desenvolvimento cerebral ocorre nos três primeiros anos da criança e esta prática resultaria na evolução mais rápida de determinadas habilidades.

Para Dra. Maria Inês Pinto Nantes, pediatra do Hospital São Luiz Jabaquara, a atividade também é importante porque auxilia no ritual de dormir. “Como atualmente a maioria dos pais trabalha fora, as crianças ficam na escolinha. E quando voltam para casa, chegam agitadas e é o momento que elas têm para ficar com os pais. Então é muito interessante que na hora de ir para a cama, os pais possam ler para os pequenos e acalmá-los. Isso tranquiliza as crianças e as auxilia a ter um bom sono”.

Outro benefício relatado pela médica é o fato da criança se envolver com o mundo mágico dos livros muito cedo. “A atitude dos pais pode estimulá-la a adquirir o hábito da leitura. Crianças que têm pais que leem para eles antes de dormir têm grandes chances de se tornarem leitores no futuro”, conclui.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizJabaquara #leitura #criancas

Cuidados com a pele no inverno

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 8 de julho de 2014

No inverno, a pele fica mais ressecada. O vento e a diminuição da temperatura contribuem para este ressecamento, que também podem levar à coceira.

Dra. Samar Harati, dermatologista do Hospital e Maternidade São Luiz Anália Franco, dá algumas dicas para manter sua cútis saudável e hidratada nesta estação.

– Tome banhos curtos e mornos;

– Não use buchas para se esfregar. Elas diminuem a oleosidade natural da pele;

– Evite o uso excessivo de sabonete;

– Use hidratantes específicos para seu tipo de pele. O importante é que ele contenha ureia e lactato de amônia;

– Beba bastante água.

Para os lábios, que costumam sofrer rachaduras nesta época, Dra. Samar recomenda não umidificá-lo com a saliva, uma vez que sua acidez causa um ressecamento ainda maior. O ideal é usar hidratante labial com filtro solar.

A especialista afirma ainda que a recomendação é a mesma para as crianças. E ressalta a importância do uso de filtro solar mesmo em dias nublados e chuvosos.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizAnaliaFranco #pele #inverno #cuidados

1052087_27803910 mulher no banho

Médicos do Hospital São Luiz vão à França e realizam treinamento de resgate na Fórmula 1

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 7 de julho de 2014

TreinamentoLeMans_montagem

Os médicos Pedro Rozolen Jr., diretor médico adjunto do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1, e Dorival de Carlucci Jr., responsável pelo Centro Médico e Supervisor de pista do GP Brasil de Fórmula 1, estiveram na cidade de Le Mans, na França, em um curso para Instrutores de Extração.

“Extração é o nome técnico para o ato de imobilizar e retirar de um veículo um piloto acidentado. No automobilismo, este procedimento é importante porque os médicos lidam com acidentes em grandes velocidades. Os riscos de lesões são graves e os pilotos estão em carros de corrida cujos equipamentos de segurança dificultam o atendimento, que precisa ser feito de forma muito rápida para que o evento continue”, explica Dr. Dorival.

Os especialistas do Hospital São Luiz, que é o hospital oficial da Fórmula 1 no Brasil desde 2001, tiveram aulas teóricas durante um dia inteiro. Foram abordados temas de resgate em automobilismo nas mais variadas categorias e tipos de carros.

Dr. Dorival conta que eles receberam orientações para os carros abertos como o de Fórmula 1, para carros fechados de turismo como Porches e Ferraris e para carros de rally. “Houve preocupação específica com a segurança da equipe de resgate, principalmente com os carros atuais que possuem sistemas de acumulação de energia que podem levar a choques”, afirma.

No segundo dia, os médicos tiveram aulas práticas com o treinamento de resgate nos diversos tipos de carros. “Nesta ocasião, a preocupação era com a parte técnica de imobilização e resgate de um piloto acidentado. Esse treinamento é o mesmo que fazemos com a nossa equipe de resgate na Formula 1”, conclui Dr. Dorival.

Ao final do curso, os médicos foram credenciados como instrutores pelo Instituto FIA (Federação Internacional de Automobilismo), o que permite que as equipes de resgate do Hospital São Luiz sejam reconhecidas perante a entidade.

Dr. Pedro Rozolen Jr. e Dorival de Carlucci Jr. receberam também autorização para ministrar cursos e treinamentos semelhantes no Brasil, a fim de que haja mais pessoas habilitadas a trabalhar com resgate em automobilismo.

Assim que retornaram ao Brasil, os médicos já iniciaram a capacitação de outros profissionais: o primeiro curso foi dado para 98 participantes em Erechim, RS, para etapa de Rally. O segundo ocorreu em Goiânia, GO, durante a etapa da Stock Car, e contou com 45 pessoas.

#HospitalSaoLuiz #Formula1 #automobilismo #F1 #resgate

Página 30 de 105« Primeira...1020...2829303132...405060...Última »
Produzido por Connexion Net

(c) 2010 - Blog da Saúde - Todos os direitos reservados