Blog da Saúde

Insônia pode causar depressão e ansiedade

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 30 de outubro de 2014

Dificuldade para pegar no sono, acordar várias vezes durante a noite, cansaço constante e insatisfação com a qualidade do sono são alguns dos alertas que ajudam a diagnosticar a insônia – distúrbio que afeta mais de 40% dos brasileiros, segundo estatísticas da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A insônia afeta diretamente a saúde física e psíquica. Segundo Álvaro Pentagna, neurologista do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim, quem sofre desse mal pode apresentar alterações de humor, dificuldade de concentração, baixa resistência, perda de apetite e da libido, falhas de memória e agressividade. “Vítimas de insônia devem apresentar mais de um desses sintomas, além da privação constante de sono, pelo menos três vezes por semana. Se essa rotina persistir por mais de três meses, temos a chamada insônia crônica. Se for inferior a três meses é, então, a chamada insônia aguda”, explica o neurologista.

O distúrbio também está associado a quadros depressivos e de ansiedade. Segundo o especialista, existem vários tipos de insônia, podendo ser a causa ou consequência de uma depressão ou transtorno de ansiedade. Isso acontece, pois a falta de sono afeta o bom funcionamento do sistema nervoso central e a manutenção do equilíbrio geral do organismo.

O tratamento é determinado pelo tipo de insônia. Por isso, é importante identificar o que motivou a privação do sono, ou seja, se é proveniente de uma doença física, mental ou decorrente de fatores ambientais. Em alguns casos é necessário o uso de medicamentos.
Para minimizar os sintomas da insônia e melhorar a qualidade do sono, Álvaro Pentagna também sugere incluir hábitos saudáveis à rotina e prática da chamada higiene do sono, que reúne dicas para ter uma noite tranquila.

Higiene do sono

– Respeitar os horários fisiólogos do seu organismo
– Ter horários regulares para dormir e acordar
– Ter um ambiente de dormir adequado: limpo, escuro, sem ruídos, organizado e confortável
– Evitar o consumo de bebidas alcoólicas e a base de cafeína no período da noite
– Priorizar o consumo de alimentos leves à noite
– Evitar o uso de celulares, computadores e tablets antes de dormir
– Preferência pela prática de atividades físicas pela manhã

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizItaim #insonia #sono #depressao #ansiedade
1243928_97069126 homem dormindo  insonia menor

Hoje é o Dia Mundial de Combate ao AVC

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 29 de outubro de 2014

Businessman shows a brain in shield glass as concept

O AVC (Acidente Vascular Cerebral), também conhecido como derrame cerebral, é a segunda maior causa de mortes no mundo. Apenas no Brasil, são mais de 100 mil mortes por ano. E a ocorrência da doença tem aumentado também entre os adultos jovens.

Em 2011, foram registradas 4.933 internações de vítimas do AVC entre 15 e 34 anos no Brasil. Outros dados do Ministério da Saúde revelam que 62 mil pessoas abaixo dos 45 anos morreram no país entre 2000 e 2010.

Dr. Álvaro Pentagna, neurologista do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim, explica que o AVC é uma lesão decorrente de uma ruptura nas artérias que irrigam o sistema nervoso central. Esta ruptura pode causar uma hemorragia, caso do AVC hemorrágico, ou uma obstrução na circulação sanguínea, caso do AVC isquêmico. A doença é mais comum em homens. Porém, após a menopausa, há um aumento na incidência em mulheres.

O neurologista esclarece que entre os jovens, o risco do AVC está mais relacionado a fatores modificáveis, como o tabagismo e a obesidade, que leva à hipertensão, ao diabetes e à alteração do colesterol e à apneia do sono. Também são fatores de risco o sedentarismo e o uso de drogas, principalmente as anfetaminas e a cocaína. A doença também está relacionada a eventuais doenças da coagulação. Por este motivo, a melhor maneira de prevenir-se contra o derrame é ter hábitos saudáveis.

Os sintomas mais frequentes do AVC são: dificuldade na articulação da fala, na expressão e na compreensão da linguagem falada e escrita, fraqueza motora de um lado do corpo, falta de coordenação e desequilíbrio; perda do campo visual e visão dupla, dor de cabeça repentina e alteração súbita de consciência.

Caso você esteja próximo de alguém com estes sintomas, leve-o imediatamente ao pronto-socorro mais próximo. Quando mais rápido o atendimento, menor a possibilidade de haver sequelas. Se a vítima for jovem, a recuperação é melhor devido ao vigor físico e ao menor risco de complicações.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizItaim #AVC #derrame

Curso Itinerante de Medicina no Automobilismo acontecerá dia 3 de novembro

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 29 de outubro de 2014

Drs Pedro, Dino e Dorival

No dia 3 de novembro, às 8h, o Autódromo de Interlagos sediará o Curso Itinerante de Medicina no Automobilismo, patrocinado pelo Instituto FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e organizado pela Comissão Médica da CBA (Confederação Médica Brasileira de Automobilismo), com apoio da Rede D’Or São Luiz.

O treinamento acontece no Centro Médico do Autódromo e é direcionado para médicos que desejam conhecer e aprender sobre a medicina no automobilismo. Serão três horas de aula teórica e quatro horas de aula prática ministradas pelo trio de médicos brasileiros credenciados pela FIA e responsáveis pela equipe médica da Rede D’Or São Luiz no Grande Prêmio no Brasil de F1 há 14 anos. São eles: Dr. Dino Altmann, Dr. Pedro Rozolen Jr. e Dr. Dorival de Carlucci Jr.

O curso é gratuito e não é necessário se inscrever para participar, basta chegar ao ponto de encontro do dia e horário agendado. Após a conclusão do curso, os participantes receberão um diploma.

#rededor #GPBrasil #F1 #Automobilismo

Hospital e Maternidade São Luiz Itaim conquista acreditação da Joint Commission International (JCI)

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 28 de outubro de 2014

jci

A unidade Itaim do Hospital e Maternidade São Luiz foi acreditada pela Joint Commission International (JCI), uma das certificações mais importantes do mundo. O criterioso selo atesta a excelência da unidade em qualidade do atendimento hospitalar e segurança do paciente.

A certificação é baseada em rígidos critérios de qualidade em saúde e se tornou referência no mundo todo. O modelo é construído sobre a filosofia de melhoria contínua da qualidade no atendimento, transferência de conhecimento e desenvolvimento de competências dentro de uma equipe de trabalho multidisciplinar.

Para obter a acreditação, o Hospital e Maternidade São Luiz, unidade Itaim, passou por um longo processo de preparação/educação, que durou cerca de três anos. Dentre essa preparação foram realizadas diversas auditorias educativas e simuladas, quando atividades foram realizadas com pacientes, familiares, funcionários, lideranças e administração do hospital.

Para o diretor regional de São Paulo, da Rede D’Or São Luiz, Dr. José Jair Arruda Pinto, no decorrer do processo foram fortalecidas a cultura de qualidade e segurança do paciente. A meta é a assistência focada no paciente, no tempo adequado, eficiente, equânime, efetivo e seguro e as metas internacionais de segurança são consideradas um alicerce na manutenção deste cuidado. Para monitorar a efetividade da implantação dessas metas internacionais de segurança do paciente, a unidade estabeleceu seus Indicadores de Qualidade e Gerenciamento de Risco, grupo que identifica pontos a serem trabalhados e que estabelece planos de ação junto com os gestores. “Apresentamos os resultados aos colaboradores que participam diariamente do cuidado e há atuação constante da Educação Continuada em campanhas envolvendo toda a instituição”, complementa José Jair Arruda Pinto.

A partir dessa conquista o hospital segue um plano continuo e cada vez mais aprimorado. “O maior beneficiado é o paciente, que tem a garantia de ser atendido em uma unidade que desenvolve e monitora constantemente seus processos internos. Com a acreditação, o paciente atendido se sente seguro e bem assistido no ambiente hospitalar, desde a sua chegada à unidade até a sua alta”, afirma o diretor regional de São Paulo da Rede D’Or São Luiz.

SOBRE A UNIDADE

A unidade Itaim é um hospital geral e maternidade e ocupa uma área de aproximadamente 35.500m², com mais de 70 anos de experiência. Conta com 372 leitos, sendo 203 de hospital – 141 apartamentos, 52 leitos de UTI Adulto e 10 leitos de semi-intensiva – além de 18 salas no centro cirúrgico. Na maternidade são 169 leitos – 95 apartamentos, 14 leitos na semi-intensiva, 55 leitos na UTI neonatal e 5 na semi intensiva Neonatal – além de 10 salas de parto e 2 suítes para parto normal. São seis andares com capacidade de realizar procedimentos clínicos e cirúrgicos com tecnologia avançada. O Pronto-Socorro, uma das áreas de maior movimento, atende cerca de 13 mil consultas/mês, e o centro cirúrgico realiza 1,5 mil cirurgias mensais. A maternidade, que faz 9 mil partos por ano, foi pioneira em projetos como berçários setoriais e é referência em tratamento de gravidez de alto risco.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizItaim #JCI #acreditacao

Equipe do Hospital São Luiz já está preparada para o GP Brasil

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 27 de outubro de 2014

IMG_0522

O Simulado Oficial de Segurança do Grande Prêmio do Brasil ocorreu no último sábado, 25 de outubro, e foi um sucesso. O evento acontece anualmente dias antes da prova e tem como finalidade integrar as equipes que trabalharão no evento: bombeiros, bandeirinhas, profissionais que fazem a retirada de carros do grid de largada e da pista, além da equipe do São Luiz, o hospital oficial do Brasil na Fórmula 1.

Dr. Pedro Rozolen Jr, médico do Hospital São Luiz e Diretor Médico Ajunto do GP Brasil, afirma que a equipe médica já trabalha há anos na Fórmula 1 e está preparada para o evento. Acrescenta que na semana da corrida, ocorrem ainda outros treinos para aprimorar o desempenho de todos, uma vez que sempre há pequenas alterações nos modelos dos carros, por exemplo.

“Eu diria que 99% dos profissionais da equipe de pista são os mesmos dos outros anos. Se a prova fosse hoje, as equipes saberiam o que fazer e como fazer”, conclui.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuiznaF1 #GPBrasil #F1

Simulado Oficial para o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 24 de outubro de 2014

chama_simulado2014
Fotos: Nicola Labate

A Rede D´Or São Luiz convida para o Simulado Oficial de Segurança para o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, no próximo sábado, 25 de outubro. No dia, serão realizados procedimentos de largada, bandeirada final, atendimento médico, dentre outras ações que podem acontecer durante o final de semana da corrida.

A equipe médica da Rede D´Or São Luiz, chefiada pelo diretor médico da prova, Dr. Dino Altmann, participará de uma simulação de acidente e prestará os primeiros atendimentos, como remoção, imobilização e transferência ao centro médico, onde os acidentados passam pela avaliação antes de serem transferidos para as unidades de retaguarda, se necessário.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuiznaF1 #GPBrasil #F1

Números do Hospital São Luiz na Fórmula 1

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 22 de outubro de 2014

Ambu_Helicoptero
Fotos: Nicola Labate

A equipe do Hospital São Luiz na Fórmula 1 é composta por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêutico, equipe de laboratório para realização de exames, equipe do banco de sangue, entre outros.

Dos 170 profissionais da Rede D´Or São Luiz, 45 são médicos. Entre as especialidades médicas presentes destacam-se ortopedista, neurocirurgião, cardiologista, cirurgião plástico especializado em queimados, oftalmologista, anestesista, intensivista, cirurgião de trauma e cirurgião de tórax.

Confira outros números:

– 11 ambulâncias,
– 2 helicópteros aeromédicos,
– 2 carros de extração,
– 3 carros de intervenção

#HospitalSaoLuiz #SaoLuiznaF1 #GPBrasil #F1

Nova tecnologia localiza veias com precisão e reduz sofrimento dos pacientes

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 21 de outubro de 2014

child-hand_veinviewer

A aquisição de novos equipamentos e a implantação de novas tecnologias são essenciais para a manutenção da excelência do atendimento nos hospitais da Rede D’Or São Luiz.

O Hospital e Maternidade São Luiz Anália Franco é o primeiro da rede em São Paulo a utilizar o VeinViewer, um equipamento de auxílio visual eletro-óptico que utiliza uma câmara infravermelha e um projetor para localizar as veias com precisão, o que facilita o trabalho do enfermeiro e diminui o sofrimento e o número de “picadas” dos pacientes.

Esta nova tecnologia é especialmente indicada para idosos – cujas veias são mais frágeis -, crianças, que tem as veias mais finas e costumam ser mais agitadas, e pessoas que estão fazendo quimioterapia, uma vez que o tratamento deixa as veias menos aparentes.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizAnaliaFranco

Dia Mundial da Osteoporose: conheça a doença

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 20 de outubro de 2014

A osteoporose é a principal doença osseometabólica dos seres humanos. De acordo com o reumatologista do Hospital São Luiz Morumbi, Dr. José Goldenberg, ela se caracteriza por uma redução do volume e da qualidade óssea, com deterioração de sua microarquitetura. Esta deterioração aumenta a fragilidade dos ossos e, consequentemente, o risco de fraturas.

O risco de fraturas é inversamente proporcional à densidade óssea do indivíduo. O pico de massa óssea ocorre entre os 18 e 20 anos e começa a declinar depois dos 40. Após a menopausa e com o início da queda na produção de estrógeno, a perda óssea aumenta de 1% a 5% ao ano. Por este motivo, a doença acomete uma grande quantidade de pós-menopausadas.

Cerca de 30% das mulheres com mais de 50 anos são atingidas, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). Entre os homens com a mesma idade, o número de acometidos também é significativo e chega a 10%. A osteoporose também atinge fortemente os idosos. Na faixa etária dos 40-80 anos, a cada década, o risco de fraturas pela doença é dobrado.

Além da idade avançada, os principais fatores de risco para a osteoporose são: hereditariedade, baixa estatura, baixo peso, menopausa precoce, baixa ingestão de cálcio, baixa exposição ao sol (carência de vitamina D) e sedentarismo.

De acordo com Dr. José Goldenberg, “a densitometria óssea é o exame gold standard (padrão ouro) para investigação de osteoporose”. O diagnóstico da doença também é feito pela história clínica e exame físico, avaliação dos fatores de risco e causas secundárias, avaliação dos fatores de risco para quedas (uso de medicamentos, doenças neurológicas) e exames laboratoriais que avaliam o perfil do metabolismo ósseo.

“Quando adequadamente identificada pelo médico, a osteoporose pode ser prevenida. Porém, quando sintomática pode ser extremamente dolorosa, desfigurante, incapacitante, podendo levar o indivíduo à morte”, conclui o especialista.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizMorumbi #osteoporose

médica e mulher

Domingo é o Dia Internacional Contra o Câncer de Mama

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 17 de outubro de 2014

outubro rosa

O câncer de mama é o segundo tipo mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres. Esta neoplasia corresponde a 22% dos novos casos a cada ano.

Dr. Mário Sérgio Amaral Campos, coordenador do setor de diagnóstico em câncer de mama do Hospital São Luiz, afirma que a mamografia é o único método de combate ao câncer de mama que efetivamente reduz a mortalidade pela doença. De acordo com estudos, a redução pode chegar a 30%.

Por este motivo, toda mulher que tenha 40 anos ou mais deve realizar a mamografia. O diagnóstico precoce é a melhor maneira de vencer a doença, já que 90% dos casos de câncer de mama têm cura quando descobertos no início. Nesta, idade, em geral, as mamas são menos densas e a mamografia consegue identificar nódulos muito pequenos e não palpáveis.

O médico explica que caso a mulher ainda tenha mamas densas e com muito tecido fibroglandular, ela também deve fazer o ultrassom de mamas, que ajuda na detecção de nódulos. Dr. Mário Sérgio ressalta que esta recomendação é válida para mulheres assintomáticas, ou seja, sem histórico familiar para câncer de mama. Em caso de histórico familiar, a mamografia deve ser iniciada anteriormente.

O Hospital e Maternidade São Luiz Itaim conta com equipamento de mamografia de última geração, instrumento muito importante para um diagnóstico preciso e um tratamento adequado.

No Brasil, as taxas de mortalidade ainda são altas devido ao diagnóstico tardio da doença. Aproveite o Outubro Rosa e agende seu exame.

Fatores de risco

Alguns fatores de risco aumentam a possibilidade de a mulher ter câncer de mama. Os principais são:

– histórico familiar de primeiro grau (mãe ou irmã)
– já ter tido lesões precursoras (biópsia com alguma alteração)
– já ter se submetido à radioterapia torácica
– já ter tido câncer de mama

#HospitalSaoLuiz #outubrorosa #cancerdemama

Página 30 de 111« Primeira...1020...2829303132...405060...Última »
Produzido por Connexion Net

(c) 2010 - Blog da Saúde - Todos os direitos reservados