Blog da Saúde

Existe posição correta para amamentar? Especialista do Hospital São Luiz comenta o assunto

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 2 de maio de 2017

Nos primeiros dias de vida do bebê, a insegurança e o medo são alguns dos fatores que podem atrapalhar a questão da pega correta e do posicionamento para a amamentação. Por isso, é muito importante manter a calma e iniciar as mamadas com tranquilidade, pois passar por esta adaptação faz parte do processo de aprendizagem do aleitamento materno.

É comum ouvir conselhos de amigos e familiares neste momento, mas é possível que nem todas as experiências compartilhadas façam sentido para você. Para solucionar dúvidas sobre o assunto, a enfermeira Monica Pontin, supervisora do Grupo de Apoio ao Aleitamento Materno (GAAM) do Hospital e Maternidade São Luiz Anália Franco, responde quatro perguntas:

1. Qual a melhor posição para amamentar o bebê?

Na verdade, não existe posição ideal, a mãe e bebê irão definir qual a melhor naquele momento. Geralmente logo após o parto, a posição mais indicada (e comumente orientada pela equipe de enfermagem ainda no hospital) é a posição tradicional. Nela, o bebê é colocado em uma das mamas, sua cabeça apoiada na região da dobra do braço e a mão, do mesmo lado onde a cabeça está apoiada, apoia o bumbum. Um travesseiro ajuda o braço a ficar apoiado, devido ao peso do bebê.

Outra opção comum é a posição invertida: o bebê é posicionado em uma das mamas, seus pés colocados abaixo da região axilar e a mão da mãe, do mesmo lado da mama, apoia a cabeça de modo que fique voltado para a mama a ser oferecida. Nesta posição é recomendado o uso de almofada para amamentação ou travesseiro para aliviar o peso do bebê.

Com o decorrer dos dias, a habilidade vai melhorando e chega a hora de testar outra posição bastante recomendada para bebês que dormem muito durante as mamadas: a posição de cavalinho. Nesta, a mãe deve ser confortavelmente sentada, posicionando o bumbum da criança sobre uma das pernas. Assim, deverá abrir levemente as perninhas do bebê e, com a mão do mesmo lado da mama, apoiará sua cabeça.

2. Existe alguma diferença para bebês prematuros?

O prematuro tem maior facilidade em adormecer durante as mamadas. Nesses casos, as posições mais recomendadas são a do cavalinho ou a invertida. Vale ressaltar que geralmente a mamãe do bebê prematuro se sente mais insegura na hora de posicionar, provavelmente por medo. Nestes casos, é recomendado o uso de travesseiro ou almofada de amamentação.

3. Como perceber que a posição não está adequada para a mãe ou bebê?

Para a mamãe é um pouco mais difícil de reconhecer, pois há maior facilidade de adaptação. Um indicador é o surgimento de fissuras ou escoriações nos mamilos após as mamadas. Já o bebê geralmente demostra através do choro ou inquietação quando é posicionado. O ideal é mudar antes mesmo que ele se irrite e desista de mamar. Outro fator que também pode presumir uma pega incorreta é a emissão de “sons” durante a sucção. Em qualquer situação, o importante é corrigir, ter paciência e começar de novo.

4. Qual a melhor posição para os bebês que tem dificuldade na pegada?

Os bebês com dificuldade de pega devem obrigatoriamente passar pelas três posições citadas anteriormente, para definir qual a melhor posição para ele. Para a criança, a experiência de ver a mãe em outro ângulo enquanto mama também é muito importante para o fortalecimento do vínculo.

Be Sociable, Share!

Deixe seu comentário

(*)campos obrigatórios.

Produzido por Connexion Net

(c) 2010 - Blog da Saúde - Todos os direitos reservados