Blog da Saúde

Alimentação é fundamental para o rendimento de atletas de alta performance

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 25 de agosto de 2016

Especialista do Hospital São Luiz explica a importância da alimentação antes e depois de fazer exercícios físicos

Quando o assunto é praticar esportes, um dos fatores mais importantes é a alimentação do atleta, principalmente para o desempenho do esportista de alta performance nos treinos e nas competições. Por isso, pensando na saúde e no rendimento, é fundamental que o aspecto nutricional dos treinamentos seja direcionado por um profissional especializado.

“Gasolina ruim não faz o carro andar bem”, diz o Dr. Celso Cukier, nutrólogo do Hospital São Luiz Morumbi. Ele explica que o atleta de alta performance jamais pode realizar um exercício em jejum, pois ele acabaria utilizando a própria musculatura para gerar energia e quebraria proteínas.

Healthy lifestyle concept with diet and fitness

Porém, não há uma recomendação única sobre a alimentação, já que dependendo do tipo de exercício a musculatura necessita de diferentes substâncias. Por isso, é importante o constante acompanhamento médico e nutricional, pois o profissional poderá avaliar inclusive se será necessária a suplementação alimentar.

Quanto mais perto a refeição estiver do horário da atividade física, mais simples ela deve ser em termos de carboidratos, substâncias que são fonte de energia imediata. No pré-exercício, o ideal é que o atleta faça uma refeição composta entre 65 a 70% deste nutriente e 15% de proteína. Mas o momento mais importante vem depois, no pós-exercício, porque o esportista precisa recuperar rapidamente a musculatura para conseguir fazer um novo treinamento. Nesse sentido, a alimentação mal feita interfere negativamente.

O nutrólogo recomenda que, após as atividades, seja ingerido um grama de carboidrato para cada quilograma de massa que o indivíduo possui, e um grama de proteína para cada quatro gramas de carboidrato. “Diferente do que as pessoas costumam pensar, o carboidrato com uma pequena porção de proteína acaba sendo mais importante do que a proteína pura. E quanto mais rápido a ingestão ocorre depois do exercício, maior a capacidade de recuperação da musculatura”, ressalta.

Em algumas modalidades também é indicado se alimentar ou repor nutrientes durante a prática esportiva, especialmente quando há intensidade moderada com tempo prolongado de exercício (acima de uma hora). “A hidratação só com água por muito tempo é um risco para o atleta, pois a reposição precisa ser feita com pequenas quantidades de sódio”. A proporção, de acordo com o nutrólogo, é de 200 ml de líquidos a cada 15 minutos de esforço. O suco natural, dependendo da concentração, também pode ser um bom aliado, pois existe uma boa quantidade de carboidrato nele.

“Um atleta que corre a maratona tem que suplementar, senão ele utiliza a própria musculatura para gerar energia. Nas lutas, é importante se alimentar entre as competições. Muito dificilmente a gente vai conseguir generalizar o atleta de alta performance”, explica o Dr. Celso.

Em relação à quantidade de proteínas que devem ser ingeridas durante um dia de treino, o especialista recomenda 1,2 a 1,4 gramas de proteína para cada quilo de massa do atleta, para provas de menor intensidade e maior duração, e até 1,7 gramas por quilo nas provas de força, luta, velocidade e levantamento de peso.
Outra dica é sempre tomar cuidado com alimentos gordurosos e evitar alimentos embutidos, que carecem de valor nutricional. O mesmo vale para os industrializados, que tem baixa qualidade de nutrientes.

Faça do sal um aliado

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 2 de Janeiro de 2013

Sal

Segundo o médico Dr. Celso Cukier, o maior perigo do consumo de sal estão em temperos prontos e alimentos industrializados.

“Quando compramos um alimento devemos sempre olhar a tabela nutricional contida nele. Muitas pessoas esquecem que sódio é sal, e passam o olho despercebidas nesse item na tabela”, alerta ele, que ressalta que o sódio deveria ser o primeiro a ser olhado ao comprarmos um alimento e esse, deveria estar destacado de modo a chamar a atenção de quem o compra.

Não é novidade que o sal causa muitos problemas para a nossa saúde. Pedras nos rins, insuficiência renal, hipertensão entre outras são algumas doenças relacionadas ao seu excesso no organismo.

Mas seria novidade saber que ele não é esse inimigo que todos falam e pode se tornar aliado da nossa saúde? Segundo o Dr. Celso Cukier, não podemos excluir o sal da nossa refeição. É só consumirmos a quantidade certa por dia que ele não fará mal. “O ideal é ingerir 2,3 mg por dia, o equivalente a 5 g. Nosso corpo precisa de sódio, mas claro que na medida certa”, afirma ele.

O médico orienta trocar o sal comum por sal light. Comidas japonesas, brasileiras e portuguesas são as que mais usam o sal. Ao fazer um bacalhau, por exemplo, dessalgue bem. Quando for comer culinária japonesa, prefira o shoyo light. Algumas mudanças no dia a dia podem fazer toda diferença para a saúde.

“Para 200 mg de sal é necessário ingerir 1 litro de água para, só depois de três dias, o corpo começar a eliminar essa quantidade”, explica o especialista. Ele também comenta que vegetais ricos em potássio e magnésio ajudam o nosso organismo a se proteger contra o excesso de sal.

“Devemos sempre nos regrar e ingerir a quantidade que o nosso corpo precisa. Tudo em excesso faz mal. Cuidar da saúde é cuidar do bem estar e da nossa qualidade de vida”, finaliza o médico.

 Fonte:

Tratando o colesterol das crianças

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 3 de setembro de 2012

Como anda o colesterol do seu filho? Nos últimos tempos, doenças até então consideradas de adultos estão se manifestando cada vez mais cedo nas crianças. Diabetes, hipertensão e, principalmente, o colesterol alto estão entre elas. Além de uma alimentação inadequada e falta de atividade física, a genética também é um dos fatores responsáveis por esse desequilíbrio.

Tanto que a recomendação médica para os filhos de pais com colesterol alto é passar por um check-up já aos 2 anos. Em alguns casos, quando a alteração é grave e não é possível controlá-la de outro jeito, é necessário o uso de medicamentos.

Um levantamento realizado pelo Ambulatório de Nutrição Clínica do Instituto Dante Pazzanese (SP), referência nacional em cardiologia, mostrou que cerca de 30% das crianças e adolescentes com histórico familiar de cardiopatias têm colesterol total elevado.

Algumas atitudes práticas ajudam a mudar esse cenário. “É preciso incentivar as crianças a fazer atividades físicas regulares e a comer alimentos mais nutritivos, com menos gorduras”, diz Luiz Eduardo Calliari, endocrinologista infantil do Hospital São Luiz.

Saem carnes vermelhas gordurosas, derivados de leite (em especial os integrais), bolacha recheada, sorvete de massa, frituras e embutidos. Entram azeite de oliva, cereais, leite desnatado, frutas, verduras e legumes. O mesmo deve acontecer na escola e você deve dar o exemplo.

Outro diagnóstico comum na infância é o HDL, o colesterol bom, abaixo do esperado. Ele é importante porque recolhe do sangue as sobras de colesterol, fazendo que não seja depositado nas nossas artérias; ajuda na formação da membrana celular e é base para formação de hormônios sexuais.

Essa alteração acontece porque as crianças hoje são mais sedentárias. O ideal é que seu filho faça atividade física todos os dias por pelo menos 50 minutos. Parece muito, mas pense como o tempo passa rápido quando ele está em uma partida de futebol. Se na sua casa não tem espaço, leve seu filho para andar de bicicleta ou inscreva-o em esportes que ele goste. O ideal não é fazer uma atividade intensa, mas, sim, prolongada.

Quem deve fazer o exame

• Todas as crianças, com mais de 4 anos, a cada 5 anos

• Aquelas cujos pais têm colesterol alterado antes dos 40 anos ou têm alguma outra doença (como diabetes, por exemplo) precisam fazer todo ano

• As obesas precisam repetir o exame a cada 4 meses

Como se preparar

• É um exame de sangue, mas seu filho precisa ficar 12 horas em jejum

• O ideal é fazer cedinho para a criança não ficar irritada

O que esperar

• O colesterol em crianças deve ser inferior à 170 mg/dL, o LDL abaixo de 100 e o HDL acima de 35

Veja dicas para ajudar as crianças a ter mais qualidade de vida:

– Estabeleça em casa um cardápio mais saudável, com fibras e menos gorduras e açúcares;

– Oriente quem cuida da criança a seguir suas recomendações;

– Elimine o refrigerante das refeições;

– Pizzas e sanduíches não devem fazer parte da rotina alimentar;

– O lanche da escola também deve ser nutritivo. Frutas, iogurtes e pães integrais são boas opções para substituir as frituras das cantinas;

– Incentive a atividade física. “Não basta matricular a criança numa aula de tênis uma vez por semana. Estimule a prática de exercícios regulares, se possível ao ar livre, como uma caminhada ou um passeio de bicicleta no parque”, diz Luiz Eduardo.

Fonte

Alimentos que você deve comer

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 18 de Abril de 2012

Uma alimentação saudável é a chave para uma vida mais saudável e tranquila, mas sabia que existem alimentos que potencializam algumas funções do organismo?

 Kiwi

Uma pesquisa feita pelo Hospital Universitário de Oslo, na Noruega, mostrou que o consumo de três unidades da fruta por dia ajuda a diminuir a pressão arterial. E essa vantagem parece estar nos seus altos níveis de luteína, uma substância antioxidante que, além de proteger os olhos, reduziria a inflamação nos vasos sanguíneos

 Rúcula 

Ela é altamente eficiente no combate a gastrite e úlceras. Mas atenção: você não deve picá-la. pois assim ela perde as suas propriedades mais rápidas

Aveia

A aveia foi catalogada como um dos primeiros alimentos funcionais da história, porque, além de dar energia ao organismo, fornece substâncias capazes de evitar doenças. o grande diferencial desse grão é ser carregado de uma fibra solúvel, a betaglucana, que reduz o colesterol ruim, auxilia a controlar a carga de açúcar no sangue e até diminuiria o risco de alguns tumores.

Romã

A fruta auxilia no controle da pressão e dos níveis de gordura no sangue, além de apresentar efeitos que ajudam no tratamento de insuficiência renal.

Melancia

Um trabalho da Universidade de Kentucky, nos estados Unidos, revela que a melancia presta um belo serviço à circulação sanguínea. Em um experimento com o seu suco administrado a cobaias, os especialistas perceberam que o preparo fez diminuir a massa gorda e a formação de placas nos vasos.

 Café

Bastante investigado nos últimos anos, ele vem demonstrando que defende o coração, afasta a depressão e, agora sim, lá vem notícia: até ajuda a impedir o surgimento de certos tumores. Procure sempre tomá-lo logo depois de pronto — e isso vale tanto para a bebida coada quanto para o expresso.

 Iogurte

Além da importância dos probióticos, bactérias benignas presentes em iogurtes e leites fermentados que ajudam na prevenção e no controle de males que vão de constipação a obesidade, ele pode ajudar na regulação do corpo e na manutenção do peso. “Isso precisa ser avaliado em seres humanos, mas já sabemos que os probióticos melhoram a nossa flora e a imunidade”, diz o nutrólogo Celso Cukier, do Hospital e Maternidade São Luiz, na capital paulista.

Fonte

Refeições com jeito de mulher

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 8 de Março de 2012

Cuidar do que vai à mesa de todos os colaboradores e pacientes do São Luiz é papel dessa colaboradora que é cheia de energia e amor pela vida. Nelly Aparecida Yoneyama é supervisora de nutrição do Hospital e Maternidade São Luiz desde 1991. A recuperação e o bem-estar dos pacientes também está nas mãos dela que com sua equipe busca com criatividade unir cor, sabor, aroma e saúde para oferecer uma refeição prazerosa e nutritiva para quem estiver no hospital. “O alimento é uma escolha, por isso trabalhamos para oferecer uma refeição de qualidade para que as pessoas sintam prazer em comer aqui”, reforça a nutricionista.

Para Nelly, ser mulher e exercer esse cargo no São Luiz é conseguir levar a sensibilidade e o jogo de cintura femininos para uma área que trabalha diretamente com pessoas de diferentes necessidades e perfis. “Amo intensamente o que eu faço. Tenho um respeito muito grande pela minha equipe e acredito no que fazemos”, conta.

A nutricionista acredita que a força da mulher pode mover montanhas e fala cheia de orgulho que se pudesse voltaria a esse mundo mulher novamente. “Só o poder de gerar um filho é um dom divino. Ser mulher é algo maravilhoso. Ainda temos muito que conquistar, mas estamos no caminho certo”, ressalta.

Veja abaixo a mensagem da colaboradora para o Dia Internacional da Mulher:

 

62 soluções práticas e fáceis para comer sem engordar

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 4 de Abril de 2011

A Men’s Health publicou uma lista com 62 dicas para emagrecer sem sofrimento. As sugestões são de alimentos saudáveis, mudanças de hábitos e indicações de exercícios. Este guia foi produzido com a ajuda de Celso Cukier, médico nutrólogo do Hospital São Luiz.

Veja algumas dicas abaixo:

Nutrição:
1- Abacaxi – auxilia na digestão e é uma ótima opção para acelerar o metabolismo.
2- Comer salada antes do prato principal – além de ser saudável por conta de seus micronutrientes, comer salada sacia parte da fome, evitando que você coma muito os alimentos mais calóricos.

Hábitos:
3- Faça compras no supermercado quando estiver sem fome – Assim, você acaba não levando coisas por impulso e evita comprar coisas que não costuma consumir.
4- Guarde bem as guloseimas – Deixe os alimentos saudáveis à vista para evitar tentações.

Fitness:
5- Bebidas energéticas – Tome apenas se for malhar intensamente por mais de 90 minutos, para evitar ganhar gordura.
6- Pular corda – Dez minutos incineram a gordura e equivale a meia hora de corrida leve.

Confira a lista completa no site da Men’s Health.

Programa Eliana – Dr. Marcelo Reibscheid

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 14 de Março de 2011

Confira abaixo a participação do pediatra Marcelo Reibscheid, do Hospital São Luiz, no Programa Eliana. O médico falou sobre as mulheres que desejam engravidar e respondeu a perguntas de várias mães de todo o Brasil.

 

Dieta certa pode garantir mais energia

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 1 de Março de 2011

Pular carnaval requer não apenas muita disposição e alegria, como também muita energia. Para isso, o Yahoo! consultou o nutrólogo Celso Cukier, do Hospital São Luiz, que deu algumas sugestões de alimentação:

 

1) Não sair de casa em jejum. De preferência, comer alimentos leves.
2) Ingerir muita proteína, preferindo carnes magras;
3) Evitar frituras e gorduras uma semana antes do Carnaval ajuda a aumentar a disposição.
4) Se preocupar em se hidratar, tomando muita água.

Produzido por Connexion Net

(c) 2010 - Blog da Saúde - Todos os direitos reservados