Blog da Saúde

O que é sérum?

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 24 de junho de 2014

O sérum é um produto de tratamento que se diferencia dos cremes ou hidratantes pela textura e pelos compostos.

De acordo com a Dra. Samar Harati, dermatologista do Hospital e Maternidade São Luiz Anália Franco, “ele é uma composição oil-free, ou seja, não é uma loção gordurosa. Serve para substituir, em alguns casos, o uso de cremes”.

Em geral, “o sérum é utilizado em pessoas mais jovens e o creme, em pessoas mais maduras”, explica.

Outra característica do produto é que ele é mais fluido e ultraconcentrado em ativos, o que os ajuda a penetrar mais rapidamente no organismo.

“O sérum é uma tecnologia muito boa porque não deixa um aspecto brilhante na pele”, concui Dra. Samar.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizAnaliaFranco #serum #oilfree

1343551_37856001 serum

Copa do Mundo – Cuidado com a escolha da tinta para pintar o rosto

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 23 de junho de 2014

torcedores_foraestadio_12 - tinta no rosto

Em dia de jogo do Brasil, pessoas com rostos pintados de verde e amarelo invadem o estádio, os bares e os restaurantes em todo o país.

A Dra. Samar Harati, dermatologista do Hospital e Maternidade São Luiz Anália Franco, recomenda o uso de tintas específicas para a face, com solventes em água. “Estes produtos têm mais qualidade e o torcedor fica menos sujeito a ter complicações. Para retirar a pintura, basta lavar o rosto, não é necessário esfregá-lo com força e correr o risco de ferir a pele”, afirma.

A especialista ainda reforça que a tinta guache não é adequada para passar na pele, ainda que traga no rótulo que é hipoalergênica e de fácil remoção. Caso a pessoa tenha utilizado a tinta guache e sentir ardor, coceira, dor ou ficar com o rosto marcado, é possível que ela esteja com dermatite de contato. A orientação para este quadro é procurar um dermatologista.

“Em casos extremos, o contato com a tinta pode causar inchaço nos olhos, na boca e falta de ar. Se isto ocorrer, o torcedor deve procurar a um Pronto-Socorro imediatamente”, conclui.

#HospitalSaoLuiz #SaoLuizAnaliaFranco #copadomundo #saude #ficaadica

Hospital São Luiz no portal R7

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 23 de Maio de 2014

A Dra. Samar Harati, dermatologista do Hospital Anália Franco, foi fonte para reportagem de beleza do portal R7.

Confira: http://scup.it/5lsm

 

#HospitalSaoLuiz #AnaliaFranco #R7

 

r7

Quando começar a usar os cremes anti-idade

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 20 de Maio de 2014

880214_33071842_cremes

 

Diferentemente do que muita gente imagina, os cremes anti-idade não eliminam as rugas, mas são eficazes na prevenção dos sinais. Por este motivo, são recomendados para indivíduos acima de 25 anos.

Segundo a Dra. Samar Harati, dermatologista do Hospital São Luiz Anália Franco, “para peles mais jovens costuma-se recomendar produtos antioxidantes à base de vitamina C”.

Em geral, para pessoas acima de 45 anos, com peles mais maduras, são indicados produtos com maior poder de hidratação, já que à medida que envelhecemos, a pele tende a ressecar.

A especialista ressalta que o mais importante é o uso do protetor solar, uma vez que as rugas são genéticas e causadas pela exposição diária à radiação solar no dia-a-dia. “O sol destrói o colágeno e a elastina, que dão firmeza à pele. Assim, quanto maior a proteção, menor é o dano causado pela incidência dos raios, explica a Dra. Samar.

“A partir dos 30 anos, todos nós perdemos 1% de colágeno por ano”, afirma a Dra. Samar. Por isso, quanto antes a pessoa iniciar o uso de cremes anti-idade, melhor.

A recomendação é procurar um médico dermatologista para indicar qual é o tipo mais adequado para você. Algumas peles, por exemplo, ainda que de pessoas jovens, são muito ressecadas e o tratamento deve ser diferente do que é recomendado na maioria dos casos.

#HospitalSaoLuiz #AnaliaFranco #pele #rugas

 

Cuidados com as queimaduras

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 14 de Maio de 2014

Todos nós já tivemos algum tipo de queimadura, seja porque nos distraímos com uma panela no fogão, uma chapinha de cabelo, um ferro de passar roupa ainda quente, seja por passar o dia inteiro no sol sem proteção adequada.

As queimaduras possuem três graus, determinados pela gravidade da lesão. Veja quais são elas e suas características:

– Queimadura de primeiro grau – ocorre quando apenas a parte superficial da pele foi atingida. Segundo a Dra. Samar Harati, dermatologista do Hospital São Luiz Anália Franco, “neste tipo de ferimento não há formação de bolhas, mas a região exposta ao calor excessivo fica vermelha e a pessoa sente ardor no local”. Em geral, esse tipo de queimadura sara por conta própria e recomenda-se apenas o uso de calmantes (derivados da calamina, por exemplo) e hidratantes para a pele.

– Queimadura de segundo grau – acontece quando além do eritema (vermelhidão), formam-se bolhas no local, o que indica que a lesão foi um pouco mais profunda. Nesta situação, afirma a Dra. Samar, “a orientação é procurar um médico que irá indicar o tratamento correto, seja com pomadas calmantes, antibióticos ou corticoides, pois já há risco de infecção.” A vítima precisa ir a um pronto-socorro se a extensão da queimadura for maior que 10% da área do corpo.

– Queimadura de terceiro grau – esta lesão ocorre quando os tecidos mais profundos da pele foram atingidos e podem até necrosar, ou seja, as células podem morrer. “Como esse tipo de ferimento é sempre uma emergência médica, independentemente do tamanho da queimadura o indivíduo deve ir imediatamente para o hospital, onde será direcionado para a internação ou para a UTI. Ele será hidratado à base de soro e será submetido à antibioticoterapia”, explica a dermatologista. O resgate deve ser chamado imediatamente se o indivíduo não tiver ninguém para levá-lo ao hospital.

É importante ressaltar que, nas queimaduras de primeiro e segundo graus, a primeira atitude a ser tomada é colocar o local ferido sob água fria e corrente. “Ao contrário do que muitas pessoas leigas dizem, não se deve aplicar pasta de dente, maisena, talco ou qualquer outra substância no local da queimadura. Elas não só podem ser ineficazes como podem irritar ainda mais a pele”, completa a Dra. Samar.

 

#HospitalSaoLuiz  #queimadura #cuidados

842512_91973508 fogao com panelas

 

Protetor solar: sempre o melhor aliado para sua pele

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 29 de Janeiro de 2013

Protetor

Em entrevista para o site Bolsa de Mulher, a dermatologista Samar El Harati falou sobre a importância de ter um protetor solar sempre a mão independente do tempo que esteja fazendo, já que ele protege nossa pele contra os raios UVB responsáveis por causar queimaduras, vermelhidões, manchas de pele, alergia, envelhecimento cutâneo e até câncer de pele.

“Devemos usar o protetor diariamente nas áreas expostas ou descobertas, no mínimo FPS 30, reaplicado de 3 a 4 horas”, esclarece. Já nas crianças, a proteção deve ser redobrada. “Bebês a partir dos 6 meses devem e podem usar protetor solar. O protetor precisa ser infantil, hipoalergênico, sem cheiro e com filtro físico, sendo diferente das mães”, garante a dermatologista.

Fator solar

Vale à pena comprar um protetor solar acima do FPS 30 ou não muda nada?

A médica explica: O que acontece é que após o FPS 30 a medida que aumenta o fator é pequena, mas é sempre maior, e é isso que importa”

Samar recomenda o uso do FPS 30 todos os dias nas áreas expostas e, os de maior proteção (FPS 50, 60, 70), em viagens em que o sol ultrapasse os 40 graus.  Adotando essas medidas a sua pele sempre estará protegida. “São cuidados diários necessários para a nossa saúde. No futuro, a nossa pele agradecerá”, finaliza a dermatologista.

 

Desvendando o vitiligo

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 11 de dezembro de 2012

Em uma matéria para o site da revista Corpo a Corpo, a dermatologista Samar El Harati ajudou a explicar sobre o vitiligo, uma doença que atinge a pele e acomete cerca de 1% a 2% da população mundial.

Segundo a médica, o surgimento dessas lesões, que podem aparecer em diversas formas e tamanhos, além de estar espalhada pelo corpo ou se concentrar em pontos isolados, ocorre devido à diminuição ou falta de melanina (pigmento que dá cor a pele).

E por que, de repente, a pele começa a perder a cor? “A teoria autoimune defende que o vitiligo ocorre devido à formação de anticorpos que atacam e destroem o melanócito ou inibem a produção de melanina”, detalha a Dra. Samar.

 A doença pode ser controlada tanto pelo uso de laser como por camuflagem com cosméticos, tudo vai depender da extensão do vitiligo no corpo. Porém, o maior problema da doença geralmente é o preconceito que pode vir a surgir durante o dia a dia, diminuindo a autoestima e fazendo com que a pessoa se torne mais reclusa.

 A Dra. Samar El Harati  ressalta a importância de levar em consideração o estado psicológico da vítima perante a doença, uma vez que o vitiligo, como já dito, pode promover a baixa autoestima, reclusão social e influenciar o quadro do distúrbio, que pode apresentar melhorias ou não das manchas: “Muitas vezes o acompanhamento psicológico do portador do vitiligo se faz mais necessário do que tratar a própria lesão”, conclui.

 Confira a matéria completa

Como manter a pele bonita durante a TPM?

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 25 de setembro de 2012

As alterações hormonais durante o período pré-menstrual acarretam no aumento dos níveis dos hormônios andrógenos e, consequentemente, das glândulas sebáceas. Estas mudanças provocam o excesso da oleosidade no rosto, ou seja, como se não bastasse a irritação que a mulher enfrenta nesse período, ela ainda é obrigada a conviver com uma pele pouco saudável.

Para ajudar quem sofre desse mal, o dermatologista do Hospital São Luiz, Cassio Hernandes, selecionou algumas dicas que prometem evitar as temidas acnes e dermatites nos dias de tensão.

“A acne é um processo inflamatório das glândulas sebáceas, causada por predisposição genética e estímulos das glândulas sebáceas pelos hormônios andrógenos”, explica o especialista.

Para evitar que isso ocorra, o controle da oleosidade facial com sabonetes seborreguladores, esfoliantes e adstringentes pode ajudar. Para as mulheres que já apresentam pele oleosa, é válido deixar os cremes faciais de lado durante o período que antecede a menstruação.

O dermatologista ressalta ainda a importância do acompanhamento de um ginecologista para controle das alterações hormonais com uso de anticoncepcionais ou outros recursos.

A velha dica da hidratação também continua válida e é fundamental nesse quesito. Beber 2 litros de água por dia garante uma boa hidratação da pele e controle da oleosidade causadora das espinhas e cravos.

Em relação à alimentação, procure ir com clama nos alimentos processados, laticínos, açucares e óleos refinados. Prefira alimentos frescos, frutas, vegetais, carne branca e frutos do mar.

“A alimentação balanceada, assim como tudo o que está relacionado a melhor qualidade de vida, é fundamental na prevenção desses problemas. Estudos revelam que orientais apresentam menor incidência de acne, exatamente por possuírem hábitos alimentares diferentes dos nossos”, finaliza o médico.

Fonte

Hidrate a pele!

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 6 de setembro de 2012

Entre tantas variedades de hidratantes disponíveis no mercado, é difícil escolher qual o mais adequado para cada tipo de pele e para cada parte do corpo.

Primeiro identifique o seu tipo de pele: “As oleosas, por exemplo, se beneficiam mais dos géis e loção oil-free. Já para peles mais maduras, o melhor é em creme. Já as mistas aceitam melhor hidratantes na forma de sérum”, conta a Dra. Samar Harati, dermatologista do Hospital e Maternidade São Luiz.

É possível encontrar ainda os óleos corporais que, diferentemente do hidratante, não penetram profundamente na pele, a ação desses produtos é superficial, melhorando apenas o aspecto da região, sem tratá-la. Hidratantes com ureia ou lactato de amônia são indicados para peles muito ressecadas que precisem de reparação urgente.

O melhor momento para aplicar o produto deve ser ao sair do banho, “para aumentar o poder de penetração, já que os poros estão abertos e pode ser reaplicado mais uma vez durante o dia, de acordo com a indicação de um especialista”, ressalta a médica. Para um resultado melhor, faça uma esfoliação antes. Isso aumenta a absorção do produto, mas pode ser feita no máximo duas vezes por semana, pois em excesso pode machucar a pele.

Além disso, existem produtos específicos para o rosto, para o corpo, mãos e pés, que possuem funções além da hidratação, como proteção solar, ação contra envelhecimento da pele, clareadores, antioxidantes e redutores de medidas, basta você escolher qual a opção que mais vai se adequar a sua pele.

Fonte

Dicas que vão te ajudar a cuidar melhor das unhas

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 12 de julho de 2012

A maioria das mulheres adora manter as unhas lindas, bem pintadas e impecáveis. Mas o estado delas depende muitas vezes dos cuidados que se dispensam para elas, desde a escolha do esmalte e removedor a ser usados até alguns hábitos corriqueiros para muitas, como descascar o esmalte com as unhas.

Confira algumas dicas que vão te ajudar a deixar ainda mais bonita essa parte tão cuidada do corpo:

Todos os tipos de removedor de esmalte fazem mal às unhas?

Mesmo os que não possuem acetona em sua composição apresentam algum tipo de solvente para conseguir eliminar o esmalte das unhas, explica a dermatologista Samar Harati, do Hospital e Maternidade São Luiz. “Esse composto químico sempre causa enfraquecimento e, se for usado em excesso, deixa as unhas mais quebradiças e com manchas”, complementa.

Qual é o melhor removedor?

“Quanto mais oleoso o removedor de esmaltes, menos agressivo ele será às unhas, pois elas também estarão sendo hidratadas durante o processo”, explica a dermatologista. Por isso, os lenços são os mais recomendados. Depois deles, dê preferência ao tradicional algodão, que, ao contrário da caneta e da esponja, é descartável. A caneta deve ser a última escolha, pois, dependendo de como for usada, pode agredir as cutículas pelo atrito.

Descascar o esmalte com as unhas é prejudicial?

Descascar o esmalte com as unhas é pior do que tirá-lo com acetona ou removedor. “Quando você força a unha contra o esmalte, não tira apenas o produto, mas também uma lâmina mais superficial da unha, deixando-a desprotegida”, esclarece.

Fonte: Minha Vida

Página 2 de 41234
Produzido por Connexion Net

(c) 2010 - Blog da Saúde - Todos os direitos reservados