Blog da Saúde

Câncer exige mais cuidado bucal

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 1 de setembro de 2011

Os problemas bucais podem aparecer em pacientes com câncer como efeito colateral de quimioterapia e radioterapia. Por isso todas as pessoas que forem começar a se tratar devem procurar um dentista para que seja feita uma avaliação e uma orientação de tratamento.

O cuidado é necessário por que, com a queda da imunidade causada pelo tratamento do câncer, uma situação que seria corriqueira em uma pessoa saudável pode sair do controle em um paciente oncológico. Isso acontece por que a quimioterapia não é seletiva e ataca, além das células do tumor, células de outros tecidos, como a boca.

No caso das pessoas que passam por radioterapia, há ainda o risco das chamadas cáries de radiação. Com o tratamento, a produção de saliva sofre uma queda. Sem saliva os dentes se quebram mais facilmente e as cáries progridem rápido.

O dentista Marcelo Fardin, que atende pacientes com câncer no Hospital São Luiz, alerta que em alguns casos é preciso até interromper a quimioterapia para tratar uma infecção adquirida por um paciente em decorrência de um problema bucal. Por isso o centro de tratamento de câncer do São Luiz tem área reservada para odontologia.

É importante que os pacientes em tratamento do câncer intensifiquem os cuidados com o fio dental e escovação, e adquira o hábito do bochecho com líquidos especiais receitados pelo seu dentista.

Fique atento às dicas do Hospital São Luiz!

Dia do Nutricionista

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 31 de agosto de 2011

Ácido Fólico: o aliado das futuras mamães

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 30 de agosto de 2011

Se você está planejando ser mãe precisa redobrar a atenção para a sua alimentação e hábitos. Um bom planejamento para os próximos nove meses diminui, e muito, as chances de alguma alteração congênita no bebê.

Então, se o seu plano é ganhar um presentinho no próximo Dia das Mães, não esqueça esse nome: ÁCIDO FÓLICO!

Mesmo que pareça algo complicado, o ácido fólico nada mais é do que uma vitamina do complexo B encontrada em alimentos como espinafre, brócolis, vegetais de folhas verde-escuras, fígado, frutas cítricas e gema de ovo.

O Dr. Lister de Macedo Leandro, ginecologista e obstetra da Maternidade São Luiz, alerta que a deficiência do ácido fólico pode causar má-formação do tubo neural, que é formado logo no primeiro mês da gestação e é o sistema nervoso primitivo do feto. Ele se desenvolverá para a formação do cérebro e da medula espinhal do bebê. Sem o ácido fólico o tubo neural não pode não se fechar completamente, causando alterações como anencefalia, quando a criança nasce com ausência do cérebro; ou espinha bífida, que é a exposição da medula espinhal e que deixa sequelas de graus variados.

Por isso é importantíssimo que o ácido fólico seja ingerido até dois meses ANTES da gravidez.

Dr. Lister alerta ainda que usuárias de fumo, drogas, medicamentos como anticonvulsivantes e outros medicamentos mais, possuem menos ácido fólico no organismo, sendo necessário o uso de um comprimido do nutriente.

Fique atento às dicas do Hospital e Maternidade São Luiz. A gente se preocupa com você!

Dia Nacional de Combate ao Fumo

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 29 de agosto de 2011

Quem fuma e quem não fuma sabe muito bem: o cigarro causa sérios danos à saúde e pode prejudicar órgãos como pulmão e coração. Mas no dia Nacional de Combate ao Fumo o São Luiz alerta: fumar causa também problemas digestivos!

Para o cirurgião oncológico do São Luiz, Dr. Dino Altmann, é necessário relacionar o número de cigarros fumados com o risco para doenças como câncer e também problemas de má digestão como gastrite e até úlcera. “É sabido que essas doenças estão relacionadas não só a habito de fumar, mas à quantidade de cigarros que fumam e também o tempo de fumante”, alerta.

A nicotina dificulta o tratamento de alguns desses males que atingem o sistema digestivo. O uso de medicamentos que tratam gastrite e úlcera tem uma queda de eficácia de aproximadamente 50% em um fumante.

Estudo recente publicado nos Estados Unidos alega que o cigarro pode aumentar em até 40% o risco de morte por câncer no intestino. Os tumores nessa parte do organismo também parecem ser potencializados por uma mistura bastante perigosa: o consumo de álcool e o fumo. Isso por que a substancia tóxica do tabaco em contato com o trato digestivo aumentam a incidência da doença. Os fumantes também possuem três vezes mais chance de desenvolver o câncer de pâncreas, doença silenciosa que pode ser diagnosticada tarde demais e é hoje o grande desafio da oncologia.

Por isso, fique esperto! Aproveite o dia de hoje para jogar seu maço de cigarros fora e começar uma vida mais saudável!

E se você é ex-fumante, conte para a gente como conseguiu parar. O seu exemplo pode ajudar a melhorar a vida de muitas pessoas.

Endometriose pode manifestar primeiros sintomas na adolescência

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 25 de agosto de 2011

Cólicas fortes e irregularidade na menstruação são muitas vezes encaradas como sintomas comuns do ciclo menstrual na juventude. No entanto, quando investigados, os problemas podem revelar quadro clínico de endometriose.

Todos os meses o tecido do endométrio, que reveste a cavidade interior do útero, descama ao final do período caracterizando a menstruação. A endometriose, por sua vez, consiste no crescimento desse tecido fora da cavidade uterina, como nas trompas de falópio, ovários, septo reto-vaginal, entre outros locais inadequados.

Os primeiros sinais da endometriose podem aparecer ainda na adolescência. De acordo com o ginecologista do Hospital São Luiz dr. Nicolau D´amalo, os sintomas desse período estão relacionados a fase inicial da doença. “Esse momento é marcado por cólicas menstruais que pioram com o tempo e que necessitam de medicamentos cada vez mais potentes”, afirma.

Sua causa ainda é pouco conhecida, sabe-se apenas que a doença pode ter caráter hereditário, por isso, é preciso ficar atento a meninas com sintomas de endometriose, que tenham antecentes da doença na família. Nesses casos o tratamento é feito com ingestão de omega 6 e uso de anticoncepcionais e até mesmo atividade física.

O diagnóstico da doença pode ser realizado com ultrassonografia, ressonância magnética e exame de sangue do tipo CA 125. Quando detectada a doença, são indicados tratamentos clínicos como anticoncepcionais e DIUs medicados. Em casos mais graves é indicado cirurgia por meio de videolaparoscopia.

Embora a endometriose seja uma doença crônica que não tem cura, quando diagnosticada precocemente têm excelente controle, permitindo que a mulher tenha filhos, vida social e sexual normal, além dos sintomas da endometriose permanecerem praticamente imperceptíveis.

Nasce filho do craque Neymar no Hospital e Maternidade São Luiz

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 24 de agosto de 2011

Crédito: Nicola Labate

Nesta quarta-feira, Neymar Júnior, jogador do Santos Futebol Clube, postou em seu site oficial nota sobre o nascimento de seu filho no Hospital e Maternidade São Luiz, unidade Itaim. Confira abaixo:

“É com muita felicidade que venho anunciar o nascimento do meu filho, Davi Lucca , na manhã desta Quarta-Feira, 24 de Agosto, na Maternidade do Hospital São Luiz, em São Paulo. São 2,810 kg de pura “ousadia e alegria” !

Agradecemos muito a Deus por esta benção que é o Davi Lucca na nossa vida.

#FelicidadeExalando

Neymar Jr.”

O São Luiz parabeniza o jogador e deseja muita saúde e alegria para Davi Lucca e toda a família!

Novo teste identifica problemas cardíacos em recém-nascidos

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 24 de agosto de 2011

É rápido, barato e pode salvar a vida dos bebês com problemas cardíacos congênitos. O teste de oximetria, que usa uma espécie de pulseira para medir a concentração de oxigênio no sangue, é uma forma de diagnosticar o problema antes da manifestação dos sintomas.

Geralmente os problemas são detectados por ultrassonografia durante a gravidez ou após o nascimento, ao ouvir o coração do bebê. No entanto, a taxa de sucesso é baixa. O novo teste leva menos de cinco minutos e encontrou 75% das anomalias mais graves.

No Hospital São Luiz, o teste de oximetria de pulso foi adotado em 2006, “Todos os recém-nascidos com 12 horas fazem oximetria de pulso. Se o valor da saturação do oxigênio for menor do que 95% repetimos o teste após 24 horas e, se necessário, pedimos um ecocardiograma.”, explica a neonatologista Graziela del Bem.

Graziela conta que o Hospital encontra de dez a 12 casos de cardiopatias a cada mil bebês nascidos vivos. “O teste logo após o nascimento evita que o bebê com problema tenha uma deterioração em casa.”, destaca.

Fique atento ao que é melhor para você. Fique atento ao Hospital São Luiz.

Hospital São Luiz organiza encontro gratuito sobre endometriose

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 24 de agosto de 2011

O Hospital e Maternidade São Luiz realiza, em 27 de agosto, o VII Encontro Internacional de Endometriose, na Unidade Itaim, em São Paulo, das 8h às 17h. O evento conta com 100 vagas voltadas, principalmente, a ginecologistas e cirurgiões. Na ocasião, será debatida a importância do diagnóstico precoce da doença, que acomete desde adolescentes a mulheres em idade reprodutiva, e pode conduzir a um quadro de infertilidade. Haverá também a transmissão ao vivo de uma cirurgia em vídeo realizada por conceituados especialistas convidados, como o francês Dr. Arnaud Wattiez e o argentino Dr. Leopoldo Videla Rivero. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo telefone (11) 3040-1584.

Serviço

VII Encontro Internacional de Endometriose
Data: 27/08/11
Horário: das 9h às 17h
Local: Centro de Estudos – Unidade Itaim do Hospital e Maternidade São Luiz
Endereço: Rua Dr. Alceu de Campos Rodrigues, 211 – 2º andar
Inscrições gratuitas e informações: (11) 3040-1584

Saiba como diminuir a sensação de ressecamento causada pela baixa umidade

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 22 de agosto de 2011

Quem nunca sofreu com gripes e alergias no inverno que atire a primeira pedra e conte seus segredos. A estação tem mesmo clima propício para essas doenças. Porém, em 2011, outro fator vem roubando a cena e preocupando as entidades de saúde: a falta de umidade no ar.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), um nível considerado aceitável de umidade no ar deve estar acima dos 30%, mas na maioria das regiões do país os níveis têm ficado bem abaixo do adequado, causando desconforto na população.

Para suportar a baixa umidade enquanto a chuva não vem, algumas dicas podem ajudar.

Veja as sugestões da pneumologista Valéria Martins do Hospital São Luiz de São Paulo:

Dra. Valéria explica que com a queda da umidade e toda poluição, fica mais difícil para a via respiratória se defender do ar com a qualidade ruim. Além disso, os cílios das narinas, que são responsáveis por filtrar o ar, passam a ter mais dificuldade para trabalhar.

Dicas para respirar melhor

» -------------------------------------------------------------------------------------------------------------

postado em 19 de agosto de 2011

Durante os últimos dias, a umidade relativa do ar anda alcançando níveis preocupantes em diversos estados do Brasil, causando desconforto para quem é mais suscetível às variações do tempo.

Segundo a pneumologista Valéria Martins, do Hospital São Luiz, hidratar o corpo ajuda a diminuir os efeitos da baixa umidade, bem como manter o ambiente o mais limpo e arejado possível.

Valéria também ressalta que os problemas respiratórios normalmente se agravam durante essa época: “Com toda esta poluição, fica mais difícil para a via respiratória se defender do ar com a qualidade ruim. Além disso, os cílios das narinas, que são responsáveis por filtrar o ar, passam a ter mais dificuldade para trabalhar”, explica a pneumologista, em matéria publicada no portal Terra.

Soro fisiológico: para quem tem problemas respiratórios, o soro é um grande aliado que ajuda a evitar o ressecamento das narinas (que por vezes provoca até sangramentos). A médica também destaca que atitudes simples, como a colocação de bacias com água dentro de casa e a utilização de panos úmidos para a limpeza, ajudam a diminuir os sintomas proporcionados pela baixa umidade.

Prática de exercícios físicos: a médica orienta a deixar a atividade física para horários em que a umidade não esteja tão baixa (normalmente entre o meio-dia e seis da tarde).

Umidificadores: apesar de melhorar sensivelmente a qualidade do ar em ambientes fechados, o uso desse tipo de aparelho precisa ser controlado. ” Recomendo que a pessoa utilize [o umidificador] 3 a 4 horas antes de deitar e desligue-o. Se o ambiente tiver almofadas e cortinas, tanto vapor pode provocar o surgimento de fungos, o que não é saudável”, avisa a pneumologista

Para ler a matéria completa, clique aqui

Página 104 de 112« Primeira...102030...102103104105106...110...Última »
Produzido por Connexion Net

(c) 2010 - Blog da Saúde - Todos os direitos reservados